Estamos no seu:
Lembrar Apelido TVid

Novidades no streaming

  • Tópico criado por: josecr
  • Páginas:
  • 1
  • 2
  • 3
  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 23/06/2020 às 22:38
    Autor: ThiagoHist Offline

    Globoplay se prepara para lançar novo plano com canais Globosat ao vivo.

    https://www.tudocelular.com/curiosidade/noticias/n158599/exclusivo-canais-globosat-dentro-do-globoplay-novo-pacote-ao-vivo-streaming.html

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 24/06/2020 às 14:04
    Autor: ThiagoHist Offline

    Amazon Prime Vídeo pode inserir canais ao vivo no catálogo

    De acordo com um furo do site Protocol, que investigou as intenções da empresa por meio das vagas de emprego ofertadas, o Amazon Prime Vídeo pretende, em breve, lançar a funcionalidade de canais ao vivo.

    As emissoras podem incluir esportes, música, notícias e até mesmo filmes e programas de TV. Uma fonte relacionada com o streaming confirmou que a marca segue a ativa na busca por acordos de licenciamento com canais de TV.

    Se o Amazon Prime Vídeo conseguir êxito, será uma maneira de se diferenciar dos concorrentes de peso como Disney+, HBO Max e até mesmo a própria Netflix.

    No Brasil, ainda não dá para ter qualquer certeza, mas o modelo já pode ser apontado como uma tendência.

    Segundo informações, o Globoplay também estuda a possibilidade de lançar um plano com a transmissão ao vivo dos canais Globosat, líderes de audiência na TV paga, entre eles Viva, SporTV, Globo News e outros.

    Quem já flerta com o modelo também é a operadora Oi, com o Oi Play, que pode estar em testes de um novelo que garantirá a sobrevivência no mercado de TV por assinatura.

    E se for uma adoção em massa por algumas plataformas, pode ser o atestado de óbito para o segmento que enfrenta uma evasão cada vez mais história.

    Mas, empresas como a Netflix muito provavelmente vão seguir no modelo de vídeo sob demanda.

    Já para as gigantes Disney+ e HBO Max, nada é impossível, já que ambas são controladas por empresas que também são donas de diversas emissoras.

    https://www.minhaoperadora.com.br/2020/06/amazon-prime-video-pode-inserir-canais-ao-vivo-no-catalogo.html

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 26/06/2020 às 15:29
    Autor: josecr Offline


    Tom LeãoTom Leão
    26/06 às 08h35 - Atualizada em 26/06 às 08h39
    A Grande Catharina como você nunca viu


    Jornal do Brasil
    TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br
    +A -A Imprimir
    Nos últimos anos, tornou-se comum abordar um determinado personagem histórico a partir de sua juventude. Na maioria das vezes, é puro exercício de imaginação e estilo. Duas boas minisséries recentes, que fazem uso disso, e já estão no Brasil, são Dickinson e The Great.


    A primeira foi uma das séries lançadas junto com o serviço de streaming AppleTV+, há alguns meses. Já The great, que nos EUA passa no Hulu, estreou no Brasil este mês, através do serviço de streaming StarzPlay (disponível aqui na AppleTV+ ou via app). Esta é uma produção divertida e ágil, que cobre os primeiros anos da jovem da Prússia (atual Polônia), que viria a ser conhecida como Catharina, a Grande, quando chegou à Rússia, prometida para desposar o imperador Pedro III, como era comum, então.

    Estrelado por Elle Fanning (que está muito bem no papel) e Nicholas Hoult (excelente como Pedro, espécie de playboy sem-noção, que acha que pode tudo, por ser Imperador), ao longo de 10 episódios, o drama satírico narra de forma cômica - e com muitas liberdades históricas - a ascensão de Catharina, a Grande, ao trono da Rússia. E suas tentativas de enganar o marido para assumir a coroa e governar o país.

    Vale lembrar que, recentemente, a HBO exibiu por aqui Catharina, a Grande, com a mesma personagem - já mais velha -, interpretada por Helen Mirren. Este ainda pode ser visto através do HBO GO. Mas um não tem absolutamente nada a ver com o outro. A não ser a protagonista.

    The Great foi criada por Tony McNamara, roteirista indicado ao Oscar por "A Favorita" (e quem assistir notará as semelhanças na pegada sacana). Ela conta, com muitas liberdades, como Catharina foi de estrangeira (e muito humilhada, por ser uma mulher culta e inteligente) à mais longa e amada governante feminina na história da Rússia. Os episódios são divertidos (e algo exagerados) e nada corretos. Não adianta reclamar que não leu aquilo nos livros de História (até o pensador Voltaire, que Catharina idolatra, aparece num episódio, como presente). É tudo apresentado com muito humor, sem aquele clima solene e afetado das produções da BBC.

    Muito diferente de Dickinson (interpretada pela ótima Hailee Steinfeld), que, apesar de injetar música pop atual na trilha, segue uma linha mais romântica - embora mostre a poetisa americana do Século 17 falando com uma adolescente dos tempos atuais. Na verdade, pelo que vemos, ela nasceu na época errada.

    .R.U.G.I.D.O.S.

    * Devido ao sucesso da exibição, no Belas Artes Drive-in, "Apocalypse Now: Final Cut" estreia na plataforma Belas Artes à La Carte. A versão definitiva do clássico de Coppola chega acompanhada de dois documentários sobre os bastidores de sua produção: "Francis Ford Coppola - O Apocalipse de Um Cineasta" e "Dutch Angle: Fotografando Apocalypse Now".

    * A cineasta belga radicada na França, Agnès Varda, foi uma das precursoras da Nouvelle Vague. Na década de 1950, a diretora já abordava a temática feminista em suas produções. Seu primeiro filme, La Pointe Courte (rodado quando ela tinha apenas 25 anos), e outros quatro, como seu último, o documentário Varda Por Agnès, estão no streaming do Telecine.

    * StarzPlay divulgou o trailer oficial de sua nova série original, P-Valley. A série estreia no domingo, 12 de julho, após o último episódio da temporada de Hightown, no canal Starz, nos EUA e no Canadá; e na StarzPlay, na Europa, América Latina e Japão.

    * Lives reunindo músicos da Orquestra Petrobras Sinfônica estão acontecendo semanalmente no canal da OPS, no YouTube. Entre os convidados do projeto estão nomes como a bailarina Ana Botafogo, além do cantor e compositor Paulinho Moska e do ator Mateus Solano. É só acessar, toda quinta-feira, às 11h (dá para assistir também aos encontros que já aconteceram).


  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 04/07/2020 às 10:36
    Autor: josecr Offline

    Tom LeãoTom Leão
    03/07 às 08h29
    A história secreta do pop brasileiro


    Jornal do Brasil
    TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br
    +A -A Imprimir
    Nos anos 70, foi cunhado no Brasil (pelas gravadoras) o termo MPB. Servia para definir e enquadrar um certo tipo de artista que não era bossa nova ou de alguma linha (como os pós-tropicalistas Gil e Caetano, ou nomes egressos de festivais, tipo Chico e Elis). Estes artistas eram muito apreciados por universitários e pela classe média, sobretudo. Não eram mega vendedores de discos. Nem iam a programas de auditório ou estourados nas rádios AM do país. Ou seja, era uma música brasileira, sim. Mas não tão popular, na acepção da palavra.

    Os que faziam música pop, para o povão mesmo, foram, pejorativamente, classificados como bregas. Estes artistas, campeões de vendas e popularidade de Norte a Sul do país (mas ignorados pela crítica), estão enfocados na série documental em oito capítulos História Secreta do Pop Brasileiro, do Music Box Brasil, que, além do canal, está disponível, também, em várias plataformas de streaming (Now, Vivo, Amazon e Looke). A série é um recorte do livro Pavões Misteriosos (2014), de André Barcinski, que também dirigiu os oito programas.



    É divertido - e revelador - assistir aos episódios, e perceber como estes nomes estão mais gravados no DNA dos brasileiros do que os ditos MPB. No episódio 1, por exemplo, vemos artistas e bandas brazucas que se travestiram de gringos, como o Gengis Khan e Prini Lorez (cópia de Trini Lopez, que só descobriu isso recentemente, por conta do programa!). No episódio 2, descobrimos quem eram os falsos gringos (artistas que usavam nomes em inglês, mas era daqui mesmo), como Mark Davis (que era o Fábio Jr) e bandas e nomes como Pholhas, Terry Winter. E, o mais famoso deles, Mauricio Alberto a.k.a. Morris Albert, cujo hit Feelings, foi gravado até por Nina Simone!



    Em outros episódios, conhecemos a trajetória do argentino Mr. Sam (nascido Santiago Malnati), que criou a Gretchen; a banda Os Carbonos, que tocou em mais de mil discos (!) de diversos artistas; os cantores de estúdio (que estão por trás de hits de todos os gêneros); as bandas de bailes (que, depois, tiveram carreiras próprias, como Roupa Nova) e o fenômeno da música infantil - em certa época, Xuxa vendia mais do que Roberto Carlos.



    É uma excelente dica para maratonar nesta quarentena. E ainda dá para ouvir as músicas numa playlist que está no Spotify.



    R.U.G.I.D.O.S

    *Chegam este mês ao catálogo do Amazon Prime Vídeo as seguintes series: Homeland (temporadas 1-7), Modern family (1-9), Prison break (1-5), Mad men (1-7) e Arquivo X (1-7), além da segunda temporada da série original Hanna. Já a segunda temporada de The Boys só chegará aqui dia 4 de setembro.

    *Já o StarzPlay lançará duas séries novas em julho: P-Valley (produção própria) e Normal People. O drama P-Valley chega à plataforma no dia 12 de julho, e mostra as vidas de dançarinas de striptease do Sul do Estados Unidos. A produção é inspirada na peça "Pussy Valley". Já dia 16 de julho será a vez da aclamada série Normal People, originalmente do Hulu.

    *As novidades de julho no Smithsonian Channel são: "Estados Unidos em cores" e "Missão Lua", domingos, 5 e 12 de julho, das 19h às 23h. Além disso, dia 19 de julho, às 21h, estreia o documentário Negros no espaço, sobre os primeiros negros que participaram de treinamentos para missões espaciais da NASA.

    *O serviço de streaming da WarnerMedia, HBO Max, lançado em maio apenas nos Estados Unidos, conta com 10 títulos originais da HBO Latin America em seu catálogo. Entre eles, Pico da neblina, A vida secreta dos casais e a minissérie exclusiva Santos Dumont.



  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 06/07/2020 às 11:16
    Autor: ricferol Offline

    quanto mais tempo cinemas demorarem a abrir, mais filmes irão direto para o streaming. assim, aquele tempo de demora entre o lançamento nos cinemas e no streaming acabou. scooby, o filme, por exemplo, será lançado diretamente no streaming, on demand, em 25 de julho. a netflix comprou os direitos de the trial of chicago 7, da paramount, que estrearia este ano nos cinemas, como há comprara temporada de caça, um filme coreano. depois que passar o coronavirus, quando passar, aí é que se saberemos o tamanho da tragédia de estúdios e de salas de cinema. as de arte, provavelmente, desaparecerão.

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 10/07/2020 às 10:26
    Autor: ThiagoHist Offline

    Há impacto tributários e regulatórios de modelos OTT na TV paga; migração de modelo seria possível, sinaliza Anatel
    Por Samuel Possebon -10/07/20, 01:34 Atualizado em 10/07/20, 09:18

    A área técnica da Anatel reconheceu, em análise concluída esta semana, que a liberação pela agência do modelo de distribuição de canais lineares pela Internet diretamente ao consumidor pode trazer impactos tributários e no carregamento de canais obrigatórios. Reconheceu também que existem assimetrias regulatórias importantes entre os serviços de TV paga tradicionais e a oferta de conteúdos pela Internet. Mas fica evidente o entendimento da área técnica de que esta mudança de paradigma é inerente à transformação de modelos e que não existe, do ponto de vista legal, impedimento para a oferta de canais diretamente ao consumidor como Serviço de Valor Adicionado. Mais do que isso: a Anatel reconhece que os operadores de telecomunicações terão direito de perseguir essa alternativa (de oferta de conteúdos OTT), caso esse entendimento prevaleça no conselho da agência.

    Segundo a análise dos técnicos da agência, o impacto tributário imediato, na hipótese de todos os serviços de TV por assinatura tradicionais migrarem para um modelo OTT, poderia chegar a R$ 3,7 bilhões, dos quais 77% no ICMS. A análise técnica da Anatel, por outro lado, aponta que os ganhos de inovação, crescimento de mercado e demanda por banda larga compensariam esta perda. A maior parte da perda tributária se daria pela substituição do ICMS, cobrado de operadoras de TV paga tradicionais, pelo ISS, cobrado de serviços prestados pela Internet.

    Notícias relacionadas
    Oi inicia venda de hub para serviços de streaming por cartão de crédito

    KPMG: covid-19 impulsiona Internet fixa e voz, mas pressiona TV por assinatura
    Entretanto, segundo a análise técnica da agência, uma parte significativa dos municípios brasileiros não teria como migrar para um modelo de oferta de canais pela Internet pela ausência de infraestrutura de banda larga necessária ao consumo destes serviços OTT. Nas contas da agência, há no Brasil cerca de 2,6 mil municípios onde a média de serviços de Internet não ultrapassa a velocidade de 5 Mbps e que não são atendidos por backhaul de fibra, condições que a Anatel considera essenciais para que a oferta de conteúdos pela Internet seja competitiva com os serviços de TV por assinatura tradicionais. "Em que pese tendências de cord cutting e cord shaving percebidas globalmente, essa não é a possibilidade para quase 50% das municipalidades brasileiras em um horizonte de curto prazo", diz a Anatel.

    Estas observações estão no informe concluído no último dia 6 e assinado por oito técnicos da agência, incluindo três superintendentes, e que responde a questionamentos feitos no mês passado pelo conselheiro Vicente Aquino. Cabe ao conselheiro a relatoria da matéria que decidirá se a oferta de canais lineares pela Internet (que a Anatel está chamando de TVLAI) é ou não um serviço de telecomunicações, sendo passível de regulação. A íntegra do informe está disponível aqui.

    Assimetria
    As áreas técnicas da agência ponderam na manifestação que existe uma assimetria regulatória entre a oferta de canais pela Internet e os serviços tradicionais de TV paga. Os técnicos da agência listaram pelo menos 24 obrigações regulatórias e legais dos operadores tradicionais de TV paga e que não precisam ser cumpridas pelos prestadores de serviços pela Internet, fora as obrigações do Regulamento Geral de Direitos do Consumidor (RGC) e do Regulamento Geral de Qualidade (RQUAL). Segundo os técnicos da agência, nos casos do RGC e do RQUAL não seria possível um alívio regulatório específico para as operadoras de TV paga.

    "Inegavelmente, a atualização do quadro legal é tida como o cenário ideal para solução sustentada e estruturante dos desafios oferecidos pelo processo contínuo de transformação tecnológica da indústria do audiovisual", diz a análise dos técnicos. "No entanto, reconhecendo-se os desafios e a complexidade inerentes ao processo legislativo, não há obstáculos formais para que Anatel e Ancine, circunscritas à Lei nº 12.485/2011, exerçam conjunta e efetivamente suas competências normativas no sentido de aplicar assimetrias regulatórias ex-ante capazes de mitigar falhas de mercado identificadas à montante da distribuição do SeAC", dizem os técnicos.

    Mas a análise dos técnicos da Anatel sinaliza um caminho alternativo para as empresas de telecomunicações que oferecem o SeAC: migrarem elas também para o modelo OTT. "Caso venha a prevalecer no Conselho Diretor a compreensão de conformidade regulatória para a atividade de disponibilizar na Internet o acesso pago a conteúdos programados, enquanto Serviço de Valor Adicionado, ter-se-á essa alternativa também para os atuais provedores que atuam na oferta de banda larga fixa, no SCM ou mesmo no SMP, e, em última análise, para os próprios consumidores, onde for tecnicamente viável contar com esse tipo de oferta", diz a análise.

    Canais obrigatórios OTT
    Os técnicos da agência foram questionados por Vicente Aquino como ficaria a a distribuição de canais obrigatórios, como os canais do Executivo, Legislativo e Judiciário, na mudança de modelo. O corpo técnico da agência ponderou que os serviços ofertados pela Internet se inserem em outro paradigma, em que o conteúdo é demandado pelo usuário e para o qual não existem limitações de quantidade ou número de canais. "É verdade que esse processo do SeAC vem passando por inovações tecnológicas incrementais, que agregam funcionalidades e comodidades a essa experiência. No entanto, a inovação disruptiva propiciada pela Internet empodera o consumidor, conferindo a ele o protagonismo e liberdade de escolha do consumo dentre múltiplos e diversos conteúdos disponíveis em várias das redes, interconectadas e interoperáveis", diz o relatório, que observa ainda que a oferta de conteúdos na Internet se insere no contexto da liberdade de expressão e acesso à informação. Segundo a análise da agência, hoje os conteúdos obrigatórios disponíveis na TV por assinatura tradicional estão, em sua maioria, disponíveis pela Internet, podendo ser acessados pelo consumidor de banda larga.

    O informe da área técnica não traz nenhuma conclusão ou recomendação específica ao conselho diretor nem retifica entendimentos anteriores, mas é uma análise importante porque elucida impactos que a decisão da Anatel poderá ter. Caberá agora a Vicente Aquino apresentar seu voto e pautar a decisão sobre o entendimento do caso. Há uma grande expectativa no mercado sobre esta decisão.

    Vale lembrar que o assunto está em debate na Anatel desde o final de 2018, quando a Claro questionou a agência sobre a oferta de conteúdos lineares por parte das programadoras Fox e Turner, apontando uma possível oferta irregular de telecomunicações (SeAC). Na ocasião, a agência suspendeu cautelarmente a oferta de canais lineares pela Internet da Fox e abriu uma tomada de subsídios para formar juízo de valor sobre a oferta de conteúdos lineares pela Internet em todos os casos. Tanto as manifestações da área técnica da Anatel quanto da área jurídica foram no sentido de que esta oferta de canais pela Internet não é serviço de telecomunicações e, portanto, não é regulada pela Anatel. Trata-se de oferta de Serviços de Valor Adicionado.

    https://teletime.com.br/10/07/2020/ha-impacto-tributarios-e-regulatorios-de-modelos-ott-na-tv-paga-migracao-de-modelo-seria-possivel-diz-anatel/?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 10/07/2020 às 10:27
    Autor: ThiagoHist Offline

    Presidente da Anatel pode rever cautelar de 2019 sobre oferta de canais OTT
    Por Samuel Possebon -10/07/20, 02:01 Atualizado em 10/07/20, 09:01

    Existe uma grande expectativa junto a operadoras de TV por assinatura, programadores e empresas de mídia internacionais e empresas de Internet sobre uma decisão da Anatel em relação à legalidade de oferta de canais lineares diretamente ao consumidor, pela Internet. Esta definição é considerada chave para a estratégia de empresas como Amazon, Disney, HBO, Globo e Viacom no Brasil.

    Segundo apurou este noticiário nas últimas semanas, todas as empresas estão finalizando planos de lançamento ou ampliação de suas plataformas de serviços OTT no Brasil, mas estão segurando os planos até que a agência toma uma decisão que dê segurança jurídica. A Claro (maior operadora de TV paga do Brasil) teme que a liberação pela Anatel represente um drible na legislação de TV por assinatura (Lei 12.485/2011), criando uma assimetria regulatória desfavorável aos operadores que atuam no modelo tradicional e estão sujeitos às obrigações da lei. Para os produtores independentes, que também questionam uma interpretação flexível da oferta de canais pela Internet, há o receio de que se perca o espaço conquistado pelo audiovisual nacional na TV paga. A decisão sobre a matéria está na mão do conselho diretor, que avaliará o voto, ainda a ser finalizado, do conselheiro Vicente Aquino, relator do processo. Aquino teria até meados de agosto para concluir a sua análise, considerando o pedido de informações adicionais feito à área técnica da agência e já respondido.

    Notícias relacionadas
    Há impacto tributários e regulatórios de modelos OTT na TV paga; migração de modelo seria possível, sinaliza Anatel

    Relator pede mais informações sobre tratamento regulatório de canais lineares na Internet
    Hoje, as empresas que pretendem lançar serviços pela Internet estão receosas por conta da cautelar dada pela área técnica da Anatel contra a Fox impedindo a comercialização de serviços sem uma operadora de TV paga tradicional (SeAC), até que a agência conclua a análise mais ampla sobre o assunto. A Fox conseguiu suspender na Justiça a aplicação da cautelar, mas depois a Anatel conseguiu reverter a decisão, e a cautelar tampouco foi revogada pela agência. Esse quadro, contudo, pode mudar.

    Uma fonte da agência pondera que, considerando-e a extensa análise procedida pela área técnica (e também pela Procuradoria da Anatel) no curso da instrução dos processo, o presidente da Anatel, Leonardo Euler, poderia alterar, caso provocado, o juízo acerca dos requisitos para a concessão do efeito suspensivo da cautelar, que ele mesmo havia negado no ano passado. Ou seja, o presidente da Anatel, que tem o poder permanente do efeito suspensivo, pode reavaliar o periculum in mora (perigo da demora) e o fumus boni iuris (fumaça do bom direito). Segundo a fonte, desde o ano passado os elementos da discussão ganharam novos contornos e o regimento da agência não veda a apreciação de um novo pedido deste tipo. "Na medida em que o estágio recursal se prolonga no tempo, as circunstâncias que justificaram o indeferimento de efeito suspensivo podem se inverter e não seria razoável ignorá-las", admite fonte da agência.

    A suspensão da cautelar não resolve definitivamente a questão, já que o processo para formação de entendimento da agência está em curso e será votado em algum momento, mas tiraria qualquer impedimento regulatório à oferta dos serviços prestados pela Internet e poderia criar uma situação consolidada e irreversível.

    https://teletime.com.br/10/07/2020/presidente-da-anatel-pode-rever-cautelar-de-2019-sobre-oferta-de-canais-ott/?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 10/07/2020 às 10:52
    Autor: ThiagoHist Offline

    Se ainda não foi emitida uma decisão sobre o caso, porque já existe a oferta de canais lineares pela internet? Me refiro a oferta legal, como por exemplo a Guigo TV.

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 10/07/2020 às 14:27
    Autor: josecr Offline

    ___

    Tom LeãoTom Leão JB
    10/07 às 09h12
    Cinco vezes Morricone no Telecine Cult


    Jornal do Brasil
    +A -A Imprimir
    Música é experiência, não ciência, disse certa vez Ennio Morricone, o maestro/compositor italiano que nos deixou aos 91 anos. Deixou, também, seu nome impresso em centenas de trilhas, das mais diversas. Nunca fez distinção se o filme era grande ou não. Por isso, acabou marcando sua carreira ao compor trilhas para western-spaghetti (tido como gênero menor) de seu amigo de infância, o diretor Sergio Leone.

    Macaque in the trees
    Ennio Morricone (Foto: Ansa)
    Para homenageá-lo, o Telecine Cult irá exibir, neste sábado (11), cinco filmes com trilhas compostas por il maestro: Cinzas no paraíso (Days of heaven, 1978), belíssima obra de Terrence Malick, às 8h; Os Intocáveis (The Untouchables, 1987), de Brian DePalma, cuja trilha concorreu ao Oscar, às 9h45m; Três homens em conflito (The good, the bad and the ugly, 1966), clássico western, do amigo de infância, o diretor Sergio Leone, às 11h45; Era uma vez no Oeste (Once upon a time in the west, 1968), grandioso épico de Leone, às 15h05; e Era uma vez na América (Once upon a time in America, 1984), o canto de cisne de Leone, em versão integral, às 18h.

    Morricone nem sempre foi cultuado. Só depois que suas trilhas viraram hype - quando Quentin Tarantino passou a usá-las em seus filmes - é que Ennio foi (re)descoberto. Tanto que só ganhou Oscar em 2016, pela trilha de Os oito odiados, de Tarantino. Curiosamente, uma trilha que não fez diretamente para o filme. Já que Tarantino usou sobras da que Morricone fez para O enigma de outro mundo (The Thing, 1982) de John Carpenter.

    Mas muito antes do Taranta resgatar o nome de Morricone, ele já era apreciado por bandas dos 80s. Como a americana Wall of Voodoo, que costumava fazer um Morricone medley em seus shows. A inglesa Fields of the Nephilim usou a introdução do tema de Era uma vez no Oeste em seu disco de estreia. A mesma introdução é usada até hoje na abertura dos shows da americana Metallica. Mas a que mais fez uso do Morricone Sound foi a inglesa Adam & The Ants. Graças a seu excelente guitarrista, o anglo-italiano Marco Pirroni, vários toques de Morricone estão presentes em muitas músicas do grupo. Já os tremollos de Por uns dólares a mais estão, sutilmente, inseridos em Blue Monday, clássico dance da banda inglesa New Order. Ennio também fez os arranjos para Please, God, do ex-Smith Morrissey. Viva!

    R.U.G.I.D.O.S

    *O Amazon Prime Video divulgou o teaser trailer oficial da segunda temporada de The Boys, que terá os três primeiros episódios lançados no dia 4 de setembro. Novos episódios serão disponibilizados no serviço toda sexta-feira. Youtube.

    Macaque in the trees
    Cartaz The Boys (Foto: Reprodução)

    *StarzPlay, o serviço internacional de streaming premium da Starz, divulgou o trailer oficial para a história de amor moderna Normal People. A série aclamada pela crítica estreia na plataforma quinta-feira, 16 de julho, exclusivamente na Alemanha, Áustria, Espanha, França, Itália, Suíça, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, América Latina e Japão. Link.

    *A comédia dramática espanhola Vida perfeita foi lançada esta semana no Brasil, no canal HBO e na HBO GO. Com oito episódios de meia hora, a produção foi a vencedora do prêmio de melhor série na edição de 2019 do Festival Internacional de Séries de Cannes. Segunda temporada já foi confirmada. Segundas, às 23h30

    *O Amazon Studios licenciou os direitos dos jogos de ação Fallout, com os produtores Jonathan Nolan e Lisa Joy (dos filmes de Christopher Nolan), para desenvolver o projeto e transformá-lo em serie de TV.



  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 13/07/2020 às 17:15
    Autor: ricferol Offline

    A América Latina será uma prioridade para a HBO. Depois de lançar o seu novo streaming HBO Max nos Estados Unidos em 27 de maio (streaming que vai substituir o HBO Go e o HBO Now), a América Latina será o primeiro mercado internacional a receber a novidade.

    Diferente da Disney+, que priorizou o Canadá e a Europa depois de chegar aos EUA, a HBO anunciou que o novo streaming chega à América Latina, provavelmente em 2021, antes mesmo de estrear na Europa. A Disney+ chega ao Brasil no final de 2020.(fonte: https://exame.com/estilo-de-vida/novo-streaming-hbo-max-chega-primeiro-brasil-america-latina/)

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 13/07/2020 às 20:44
    Autor: r2reis Offline

    Golpe da Netflix: falso e-mail pede atualização de dados para evitar cancelamento
    Consumidor que fornece dados fica vulnerável a fraudes bancárias
    Letycia Cardoso
    13/07/2020 - 17:46 / Atualizado em 13/07/2020 - 19:04

    RIO - Golpistas têm enviado e-mails para clientes da Netflix comunicando um falso problema relacionado à forma de pagamento do serviço de streaming.

    Na mensagem, os estelionatários pedem que os consumidores façam atualização dos dados do cartão de crédito por meio de um link, informando até o código de acesso.

    imagem


    Consumidores recebem uma mensagem pedindo para confirmar dados de pagamento Foto: Psafe




    A empresa de segurança digital PSafe identificou o golpe e, até o momento, contabilizou mais de seis mil vítimas.

    Ameaça digital: Golpe que promete saque de R$ 1.045 engana milhares de pessoas

    Segundo Emilio Simoni, diretor da PSafe, trata-se de um golpe de roubo de dados pessoais que utiliza indevidamente o nome da Netflix. Os golpistas solicitam a atualização dos dados cadastrais das vítimas, em um site que simula o site oficial da companhia de streaming de vídeos.

    As abordagens têm sido feitas inclusive através de e-mails a clientes de fora do país - explica.

    imagem


    Mensagem falsa de atualização de dados cadastrais da Netflix tem como objetivo roubar dados sensíveis Foto: Reprodução
    - Aqueles que fornecem suas informações pessoais e dados de cartão de crédito, estão transmitindo aos golpistas seus dados sensíveis, ficando vulneráveis a fraudes bancárias.

    A Netflix ainda não se pronunciou sobre esse golpe.

    Veja como se proteger de golpes digitais

    Utilize soluções de segurança no celular que disponibilizem proteção contra ameaças digitais. O dfndr security, por exemplo, envia alertas de segurança em tempo real para seus usuários sempre que recebem um link malicioso ou uma fake news, no WhatsApp, Facebook Messenger, através de SMS ou no navegador.

    Busque sempre sites oficiais das empresas para checar informações recebidas através da Internet. Desconfie de promoções, notícias sensacionalistas e descontos.

    Tenha cuidado ao clicar em links compartilhados através de WhatsApp, nas redes sociais e de contatos desconhecidos de e-mail. Evite fornecer qualquer informação pessoal a sites dos quais não conhece a procedência.

    Na dúvida, é possível verificar se um link é falso no site do dfndr lab. A checagem de links avisa em poucos segundos se um site pode oferecer alguma característica maliciosa.

    *Dicas fornecidas por especialistas em segurança digital da Psafe.
    Clique aqui

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 14/07/2020 às 15:18
    Autor: ricferol Offline

    Ainda sem alguma confirmação oficial de preço, o serviço de streaming de filmes e séries da Walt Disney esta com sua estreia marcada para o mês de novembro de 2020 no Brasil.

    O que podemos esperar com a estreia da plataforma Disney+, são muitas séries inéditas aqui no país como é o caso da produção oriunda dos filmes Star Wars, The Mandalorian com episódios novos toda semana. Além da série She-Hulk, Ms. Marvel e Cavaleiro da Lua já confirmadas pelo presidente da Marvel Studios, Kevin Feige.
    Outras novidades serão as séries derivadas de filmes do estúdios, como é o caso de Toy Story, Os Muppets e Com Amor, Simon.

    Em Toy Story teremos o personagem Garfinho recém introduzido em Toy Sotry 4 e sua amiga Betty, em alguns curtas produzidos pela Pixar. Além desses derivados, está confirmado também pela plataforma de streaming uma nova temporada da série ainda inédita High School Musical.

    O que não pode ficar de fora são as animações clássicas, como A Pequena Sereia, A Bela e a Fera e A Branca de Neve por exemplo. Outro que está confirmado são as trinta temporadas de Os Simpsons e a saga de filmes Star Wars.(fonte: http://divisaoalfa.com.br/disney-chega-em-novembro-no-brasil/)

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 14/07/2020 às 18:52
    Autor: fantozzi Offline

    Esses e-mail de fraude são muito frequentes, tanto para bancos, cartões de crédito, empresas de milhagem, e também, netflix, amazon.prime, etc. Temos que tomar cuidado, além de também se interessarem nas senhas dos iphones e microsoft. Ficar atento sempre.

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 17/07/2020 às 13:51
    Autor: josecr Offline

    Tom LeãoTom Leão
    17/07 às 09h17
    Anne: uma orfã que precisa ser salva


    Jornal do Brasil
    TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br
    +A -A Imprimir
    Apaixonante. É o mínimo que se pode dizer de Anne Shirley-Cuthbert, a protagonista da série Anne with an E, co-produção da canadense CBC com a Netflix, que conta com três temporadas disponíveis no serviço de streaming. Baseadas em livro publicado em 1908, Anne of Green Gables, de Lucy Maud Montgomery, as aventuras da espevitada ruivinha foram adaptadas pela escritora e produtora Moira Walley-Beckett, dando um leve toque atual. Mas sem as modernices que vemos em Dickinson, da AppleTV+, por exemplo (como trilha sonora pop atual e modo de falar contemporâneo). Apenas alguns temas tratados foram levemente atualizados.

    Anne (feita com muita joie de vivre pela radiante AmyBeth McNulty) é uma menina órfã (no livro, tem 11 anos; na série, 13; a atriz começou a fazer com 15) que passou o diabo em lares adotivos até que, finalmente, encontrou um porto seguro na fazenda dos Cuthbert, na isolada ilha Prince Edward, na Costa Leste do Canadá, ao lado da Nova Escócia. Os Cuthbert são dois irmãos solteiros, Marilla (Geraldine James) e Matthew (R.H. Thomson), que queriam um menino para ajudar nos afazeres da fazenda. Mas, por engano, recebem a tagarela Anne, que adora saber e perguntar sobre tudo. E é uma voraz leitora de todo tipo de livro. Ela acaba os conquistando. A erudição de Anne é bem acima do normal para uma menina de sua idade. Ela cita de Cervantes a Shakespeare com a mesma desenvoltura, e tem um vocabulário impressionante (que a tradução em português, infelizmente, não acompanha). E é fã de Jane Eyre (1847), de Charlotte Brontë (por isso os episódios são batizados com frases tiradas do livro).

    Até agora foram produzidos 27 episódios nas três temporadas. Mas quando virá a quarta? Ninguém sabe. Já que CBC e Netflix se desentenderam, e o futuro da série ficou em suspenso. Enquanto isso, os fãs estão fazendo abaixo-assinados e vaquinhas virtuais para que a série prossiga. Uma petição online já conta com cerca de um milhão de assinaturas. Amazon Prime e Disney+ demonstraram interesse. Mas nada foi decidido. Enquanto isso, só nos resta torcer para que Anne volte a nos encantar com o seu sorriso contagiante, o mais rápido. Estamos precisando disso.

    R.U.G.I.D.O.S

    *O Amazon Prime Video fará participação virtual na San Diego Comic-Com 2020, com quatro painéis das novas temporadas de séries como The Boys, Upload, Truth Seekers e Utopia. Os eventos serão transmitidos no canal oficial do SDCC no YouTube e no portal Amazon Virtual-Con, a partir de quinta-feira, 23 de julho, às 16h (horário de Brasília)

    *Exibido na última edição do Festival do Rio, na Mostra Midnight, o terror O chalé (The Lodge) terá sua estreia no Brasil direto nas plataformas digitais, a partir de 22 de Julho. O filme, estrelado por Riley Keough (neta de Elvis Presley), mostra uma dupla de órfãos por parte de mãe que irão passar um fim de semana numa cabana remota, com a nova namorada do pai. Então uma sequência de eventos estranhos e assustadores começa a tomar conta do local.

    *O Amazon Studios anunciou a encomenda da terceira temporada da série original de ação HANNA. A segunda temporada estreou em 3 de julho no Prime Video. A série é baseada em filme de ação lançado em 2011.

    *O streaming do Telecine está com a clássica trilogia O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, disponível no aplicativo Telecine Play para assinantes. Um bom motivo para maratonar nestes dias.

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 17/07/2020 às 14:31
    Autor: ThiagoHist Offline

    CLARO VAI DISTRIBUIR TV PAGA PELA WEB E PRODUZIR CONTEÚDO, SE REGRAS MUDAREM

    Operadora aguarda definição de Anatel e Ancine a respeito da necessidade de plataformas na internet seguirem a Lei da TV Paga, além de atualização no Congresso Nacional.

    A operadora de TV paga Claro, que vem contestando a distribuição de canais lineares pela Fox através do app FOX+, está interessada em explorar o mercado de transmissão de TV linear através de aplicativos. Também avalia produzir conteúdo no Brasil.

    O CMO da operadora, Márcio Carvalho, afirmou hoje, 15, durante o evento Streaming Brasil, realizado pelo site Teletime, que a companhia trabalha com essas possibilidades caso a regulação do setor de TV por assinatura seja alterada. Atualmente, há intenso debate no Congresso, na Anatel e na Ancine a respeito da validade da Lei do SeAC para apps das programadoras que fornecem seus canais para as operadoras.

    "A nossa estratégia depende muito da Lei do SeAC. A partir do momento em que houver um entendimento distinto, avaliamos a possibilidade não só de transmitir conteúdo linear pelo Now. E havendo o entendimento que o OTT está fora do SeAC, pensamos também em produção de conteúdo", afirmou o executivo.

    Segundo ele, a questão precisa ser resolvida pois vem travando aportes financeiros no país. Ele criticou o fato de que as operadoras estão sujeitas a regulação, obrigações e tributos diferentes dos que incidem sobre os serviços OTTs. Assim, se houver permissão, todos os operadores vão eventualmente migrar para OTTs próprios.

    "O problema regulatório é grave porque inibe o investimento e inibe a inovação. O jeito errado de regular é regular por tecnologia. O correto deveria ser regular o serviço, que é a arte de entregar o conteúdo para o consumidor", acrescentou.

    Vale lembrar que a Anatel defende alterações na Lei do SeAC a fim de permitir a propriedade cruzada entre produtoras e operadoras, além da revisão dos tributos incidentes sobre o segmento. E também que a Claro já se manifestou antes pelo fim da Lei do SeAC, via pressão do setor no Congresso Nacional.

    VIVO FOCA EM SER UM CENTRO DE ENTRETENIMENTO
    Alfredo Souza, diretor de marketing da Vivo, diz que em sua empresa os planos são outros. A intenção ali é fazer do Vivo Play, aplicativo e plataforma de TV Paga, uma grande central de entretenimento. Uma ferramente, explicou, capaz de integrar conteúdos de todos os players do mercado, como Netflix e canais lineares.

    "A Vivo tem o objetivo de ser uma distribuidora de serviços digitais. O streaming é hoje um dos principais mercados de consumo de conteúdo. E nós como, telco, podemos agregar de duas formas: faturamento, na capacidade de ser plataforma de pagamento para o cliente desses serviços, por quem não é bancarizado, ou para agregar numa fatura única; e criar a plataforma que distribua os conteúdos. No final o cliente que vai decidir onde e como consumir", disse.

    Quanto à capacidade de distribuir conteúdo, ele disse que a virtude do Vivo Play é conseguir retirar as paredes de aplicativos diversos. "Hoje no vivo play existe a capacidade de colocar o cliente navegando, no mesmo nível de destaque, um conteúdo linear, um lançamento da hbo, uma série de comédia da netflix. Tudo isso junto, meio que transparente para o cliente", acrescentou.

    http://www.telesintese.com.br/claro-vai-distribuir-tv-paga-pela-web-e-produzir-conteudo-se-regras-mudarem/

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 20/07/2020 às 14:35
    Autor: ricferol Offline

    para quem não está a par, o sesc tem um streaming com filmes novos e antigos, o acesso é gratuito. não são muitos, mas interessantes. e há renovação constante. (link: https://sesc.digital/colecao/42876/cinema-emcasacomsesc)

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 24/07/2020 às 18:01
    Autor: josecr Offline

    TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br

    Atualmente, por conta da demanda por material inédito para preencher os diversos slots das dezenas de serviços de streaming, estão comprando e filmando livros que mal acabaram de ser publicados. É o caso dos best-sellers Little fires everywhere (2017), de Celeste Ng, que virou série da Amazon (dez episódios); ou Normal people (2018), de Sally Rooney, uma parceria da BBC Three com o Hulu, que chegou ao Brasil através do StarzPlay, com doze episódios.

    Mas, fora o fato de os dois livros terem sido escritos por mulheres, as séries são bastante diferentes. Uma (Little fires...), se passa num subúrbio de classe média americano, e mostra a relação de amor e ódio entre uma rica mãe de três filhos (Reese Whiterspoon) e uma artista plástica e mãe solteira (Kerry Washington), que vai trabalhar na casa da primeira. Já Normal people aborda a vida de dois jovens amigos que se tornam amantes desde os tempos em que estão no colégio, no interior da Irlanda, até a faculdade, em Dublin. Acompanhamos o crescimento pessoal e emocional deles.



    Particularmente, curti mais Normal people. Pela leveza com que aborda a relação (namoro ou amizade?) entre a frágil Marianne (Daisy Edgar-Jones) e o atlético Connell (Paul Mescal). Os dois têm um crush um pelo outro desde cedo. Mas ela é fechada; ele, tímido. Com o tempo, se tornam amantes (ela perde a virgindade com ele), sem nunca assumirem o namoro. Talvez por uma certa vergonha da parte dele (filho da faxineira da casa dela). E, ambos seguem assim por vários anos, se reencontrando para transar (as cenas são lindas e bastante íntimas). Não tem aquele viés moralista de produções americanas.

    Já Little fires... é um novelão, com todos os clichês e assuntos lacradores atuais. Mas a gente assiste com raiva (haha) só pra ver onde vai dar. Graças ao ótimo trabalho das atrizes principais, que também são as produtoras. Reese, cada vez melhor em seus papéis fora do cinema (está também em The Morning Show, da AppleTV+, e Big little lies, do HBO), como a dondoca control freak; e Kerry, bem irritante, como a alternativa que se acha melhor do que os outros, só porque é artista. Mas o ponto principal é a maternidade em seus diversos aspectos. Nisso, a série manda bem.

    R.U.G.I.D.O.S

    *O CCBB apresenta a sua primeira mostra de filmes totalmente on-line, a 2ª Mostra de Cinema Egípcio Contemporâneo, que acontece de 29 de julho a 23 de agosto de 2020, no site www.cinemaegipcio.com. Os ingressos são gratuitos. Ótima iniciativa.

    *Starzplay, o serviço de streaming internacional da Starz, anunciou que a segunda temporada do drama histórico Das Boot estará disponível no dia 20 de agosto, na França e na América Latina.

    *A primeira plataforma brasileira dedicada a shows, a ShowIn, tem seu lançamento previsto para o dia primeiro de agosto. A Showin.tv terá apresentações ao vivo com venda de ingressos. Assim vai, ao mesmo tempo, remunerar quem vive de arte e de direitos autorais e oferecer opções para todos.

    *O filme cristão brasileiro "Quando o Sol se Põe" fará parte do catálogo da Netflix a partir do mês de julho. O filme foi lançado em abril em várias plataformas digitais, como Vivo Play, Google Play e YouTube.

    * O Coala Festival, pela primeira vez após seis anos, sai do Memorial da América Latina para uma edição virtual: dia 12 de setembro, no YouTube.


  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 31/07/2020 às 09:16
    Autor: josecr Offline


    Tom LeãoTom Leão
    31/07 às 08h40
    Séries para se ver um capítulo por vez


    Jornal do Brasil
    TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br
    +A -A Imprimir
    Houve uma época, muito antes do streaming, em que a gente só podia ver um episódio de série por vez. Uma vez por semana. Alguns até terminavam em suspense, com a famosa frase: na próxima semana! (caso do cult sci-fi Perdidos no espaço, por exemplo). Com a chegada da TV paga, além de mais séries, podíamos ver o mesmo episódio nas reprises diárias. Depois, o DVD nos deu as caixas com as temporadas completas. Mas, ver a hora que quisermos, de uma vez só, maratonando várias, só a partir dos serviços de streaming.

    Macaque in the trees
    Perry Mason (que já renovou nova temporada) está em cartaz no HBO (Foto: Reprodução)
    Contudo, há quem goste de ver como antes. E ainda tem séries que são exibidas assim. Como é o caso do tradicional horário dominical das 22h, no HBO. Nos últimos 30 anos, assistimos lá, assim, de Família Soprano a Game of thrones, esperando, ansiosamente, a próxima semana chegar. A série atual é Perry Mason (que já renovou nova temporada), detetive investigativo que encantou nossos pais (avós?), nos anos 1960, em preto e branco. Agora vemos o Mason antes da fama. E com situações mais violentas do que na clássica série.

    No entanto, um serviço de streaming ainda não muito popular aqui, o StarzPlay, vem exibindo suas produções originais - um capítulo por vez aos domingos. Acabaram de exibir a série policial Hightown (que, agora, já pode ter todos os seus dez episódios assistidos direto). E estreou, há duas semanas, a sensual P-Valley (que, na dúvida, ficou sem tradução, porque seria algo como vale das xoxotas, nome do clube de strippers onde se passa, o Pussy Valley, no delta do Mississipi).

    Baseado em peça da premiada dramaturga Katori Hall (autora do musical da Broadway Tina, sobre a vida de Tina Turner), que também assina os roteiros, P-Valley acompanha a vida de mulheres que trabalham no citado inferninho, focando mais numa delas, Autum Night (a estonteante Elarica Johnson, que é inglesa!). Nome falso (claro) de moça que escapou das enchentes de Nova Orleans e aproveitou a oportunidade para trocar de vida/nome, indo trabalhar no P-V. Ainda não sabemos do que ela está fugindo. Só quando for ao ar o oitavo - e último - episódio, em agosto. A série não poupa em cenas de nudez. Vai muito além do mostrado no filme As golpistas. Acabou de ser renovada para uma segunda temporada. Vale a vista.

    R.U.G.I.D.O.S

    *Acompanhando a tendência dos grandes eventos nacionais e internacionais, a EXPOCINE terá uma edição completamente digital em 2020. A maior convenção de negócios do mercado cinematográfico latino-americano acontecerá nos dias 15 e 16 de outubro, no site www.expocine.com.br

    *Este ano o CINEFANTASY - Festival Internacional de Cinema Fantástico - completa 10 anos de existência, e acontecerá na plataforma Belas Artes A La Carte, com um total de 37 sessões com 140 filmes de 29 países diferentes, de 7 a 20 de setembro. A abertura oficial é com a première mundial do filme O Cemitério das Almas Perdidas, de Rodrigo Aragão.

    *O Amazon Studios encomendou a série Paper Girls, baseada na história em quadrinhos do premiado escritor Brian K. Vaughan e do ilustrador Cliff Chiang. A trama segue quatro meninas que, enquanto entregavam jornais na manhã seguinte ao Halloween de 1988, se veem involuntariamente em um conflito entre facções de viajantes do tempo, e precisam salvar o mundo.

    *Dos mesmos produtores de "Tropa de Elite", e premiado como "Melhor Filme" no Brooklyn Film Festival, o longa brasileiro MACABRO, dirigido por Marcos Prado, estreia no Cine Belas Artes Drive-In, em São Paulo e no Lovecine Drive-in, no Rio de Janeiro, a partir do dia 28 de julho.



  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 31/07/2020 às 18:05
    Autor: ricferol Offline

    A Netflix quer ir além dos filmes e séries. Segundo o jornal francês LÉquipe, a empresa fechou um acordo para passar a transmitir também eventos esportivos ao vivo, com um acerto para começar a transmitir o futebol francês.

    A transmissão não será acessível a todos os assinantes da Netflix. Para ter direito ao conteúdo esportivo, que incluirá as duas principais divisões do futebol francês (Ligue 1 e Ligue 2), haverá um custo extra. A mensalidade para quem quiser acompanhar o futebol será de 30 euros por mês, em um pacote que também inclui todo o catálogo de filmes e séries. Para referência, os planos convencionais variam entre 8 e 16 euros na França. (fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/netflix-entra-nas-transmissoes-esportivas-e-exibira-futebol-frances/104375)

  • Avatar

    Novidades no streaming

    Operadora
    Postado em: 31/07/2020 às 18:23
    Autor: ricferol Offline

    as principais novidades da netflix para agosto:
    1º-NO CORAÇÃO DO MAR-mais um filme do chris hemsworth.todo mês, a netflix vem colocando um filme dele e também pelo menos um de tom cruise. não é original da netflix, mas nunca foi exibido aí.
    Dia 3-CASA GRANDE-filme brasileiro, produzido pela Globo, que ganhou vários prêmios. Como a Netflx não consegue produzir um bom filme brasileiro, todo mês vem exibindo um adquirido, normalmente, para exibição, da Globo.
    Dia 3-IMMIGRATION NATION-original. parece ser um bom documentário sobre imigração nos EUA.
    Dia 11-ROB SCHNEIDER: ASIAN MOMMA, MEXICAN KIDS-é um stand up feito durante o coronavirus, porque é original e faz um mês foi anunciado o acerto. Interessante ao menos para ver como isso funciona agora.
    Dia 12-A INDUSTRIA DA CURA-documentario original. também parece interessante.
    Dia 13-EDEN-anime. pelas pessoas envolvidas e pela trama, parece interessante.
    Dia 14-POWER-original. o grande lançamento do mês. filme de ação,c om jammie fox. possivelmente mais um acerto, como foram resgate e old guard.
    Dia 19-CRIMES DE FAMILIA-original. filme argentino, com cecilia roth. enquanto que no brasil não se consegue fazer um filme original, todo mês os argentinos lançam um na netflix. e todos bons filmes.
    Dia 21-HOOPS-original. animação para adultos.
    Dia 21-LUCIFER-original. 5ª temporada.
    Dia 25-O DESTINO DE UMA NAÇÃO. gary oldman ganhou um oscar por este filme. é o grande lançamento da netflix, que não é original.

  • Páginas:
  • 1
  • 2
  • 3
As publicações desta página são unicamente de responsabilidade de seus autores, de acordo com os Termos de Uso da TV Magazine.

Busca no Fórum

Agenda de Canais

  • 09/08/2020 - Sinal Aberto: Band Sports
    Durante as Olimpíadas de Tokio 2020, o Band Sports estará com o sinal aberto para todas as operadoras que distribuem o canal.
  • Atualize-nos: informe a TV Magazine sobre sinais abertos, alterações de canais e line-ups na sua cidade, seja TV aberta ou paga.

Fale Conosco

Dúvidas, ideias, sugestões, elogios ou críticas?
Queremos ouvir você!

© 2020 - TV Magazine, todos os direitos reservados. Programação da TV fornecida por Revista Eletrônica.
Proibida a cópia parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização expressa.