Estamos no seu:
Lembrar Apelido TVid

Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

  • Tópico criado por: lucasherrera
  • Primeira
  • 41
  • Página de 57
  • 43
  • Última
  • aapc01

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 10/02/2020 às 16:52
    Autor: aapc01 Offline

    Em 10/02/2020, JoaoMB escreveu:

    Em 10/02/2020, aapc01 escreveu:

    Em 10/02/2020, JoaoMB escreveu:

    Em 10/02/2020, pablomaranata escreveu:

    Eu vi o Paulo Andrade, nas partidas do Campeonato Inglês nesse final de Semana, fazendo chamadas para os canais de filmes da "FOX", assim como a globo faz com suas "novelas", durante os jogos.

    Acho que esse pode ser um grande indicativo de que a fusão já é uma realidade vivida internamente na emissora. Adeus ESPN Brasil, foi bom enquanto durou.


    Isso já vem sendo feito a tempos. Essas chamadas são de outros canais que eram da Fox e agora são da Disney. Nada a ver com Fox Sports.


    resumindo...

    a compra foi dos canais fox foi aprovada MENOS dos canais fox sports.

    a situação agora é exclusivamente sobre esses 2 canais, se a disney vai ficar ou não com eles.

    portanto, não é sinal de aprovação dessa parte do negócio, a disney é dona de todos os demais canais.


    "a compra foi dos canais fox foi aprovada MENOS dos canais fox sports."

    Só fazendo um pequeno ajuste na sua frase: A compra foi 100% aprovada, com a ressalva que os canais Fox Sports fossem vendidos em determinado período de tempo.


  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 12/02/2020 às 21:35
    Autor: corujao Offline

    Alguma novidade? Teve reunião do CADE semana passada que ia tratar do assunto.

  • lucasherrera

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 13/02/2020 às 14:56
    Autor: lucasherrera Offline

    Em 12/02/2020, corujao escreveu:

    Alguma novidade? Teve reunião do CADE semana passada que ia tratar do assunto.


    Não entrou em pauta, próxima reunião dia 19/02

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 15/02/2020 às 10:21
    Autor: Delmarnori Offline

    Fonte: Pipoca Moderna.

    O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) decidiu manter paralisado o processo de fusão entre Disney e Fox no Brasil. Em contraste ao avanço obtido pela aprovação da fusão entre Warner e a AT&T na semana passada pela Anatel, o conselho do Cade não pautou a análise do outro caso urgente de mídia, mesmo com - ou por causa da - reclamação da Disney em relação ao ritmo lento adotado pelo órgão para analisar o processo.

    No último dia 6 de fevereiro, representantes da Disney e membros do Cade tiveram uma reunião em Brasília (DF) na sede do órgão, onde o clima teria se tornado tenso. Os representantes da empresa de entretenimento se disseram bastante incomodados com a lentidão do órgão para definir a situação da fusão entre Disney e Fox no Brasil.

    Segundo apuraram vários veículos de imprensa, a Disney deixou claro nesta reunião que apresentou todos os pedidos de venda do Fox Sports, que era a condição para a aprovação, além de ter cumprido todas as obrigações que o Cade pediu para aprovar o negócio. Mas o próprio Cade impediu propostas do maior interessado, o grupo Globo.

    A próxima sessão do Cade para julgar processos que podem caracterizar monopólio está marcada para quarta-feira (19/2), mas a pauta publicada no site oficial do órgão não prevê a discussão do caso da Disney.

    Com isso, a conclusão da fusão entre Disney e Fox está adiada pelo menos até o dia 9 de março, quando ocorre a terceira sessão do ano.

    Assim como aconteceu com a WarnerMedia, o Brasil é último país a travar o negócio da Disney em nível mundial.

    Por conta dessa indefinição, o estúdio diminuiu seus investimentos no país. Não só na área de esportes, que vive a maior incógnita, mas principalmente em seus planos para o lançamento da plataforma de streaming Disney+, que utiliza propriedades da Fox, como a série animada "Os Simpsons". Também são afetados os planos relacionados aos demais serviços da empresa, como a Hulu, que depende mais fortemente do conteúdo da Fox, e a versão de streaming da ESPN, que está perdendo prazos para negociar direitos de transmissões.

    Ao mesmo tempo, a empresa tem feito reestruturações nas chefias de departamentos da Fox, a partir da decisão original do Cade de aprovar o negócio. O aval foi dado há exatamente um ano, mas incluiu a condição de venda do canal Fox Sports.

    Como a Disney não conseguiu nenhum comprador que atendesse as exigências do órgão, o Cade afirmou em novembro que iria rever toda a operação, o que inclui as mudanças estruturais já realizadas pela Disney na Fox. Só que até agora não marcou reunião para tratar disso.

  • aapc01

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 15/02/2020 às 11:16
    Autor: aapc01 Offline

    Tenho falado nisso o tempo todo. Isso é mais do óbvio. Nenhuma empresa americana quer ter negócio em lugar bagunçado e com ranço ideológico. Só vai acontecer algo nisso daqui após a liberação. Alguns adoram falar que cotas tem nos países X e K... Isso aqui não copia. Tenho certeza que logo mais vão acabar com Netflix e prime vídeo, aliás isso é quase certo.

  • aapc01

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 15/02/2020 às 13:33
    Autor: aapc01 Offline

    Em 15/02/2020, Delmarnori escreveu:


    Por conta dessa indefinição, o estúdio diminuiu seus investimentos no país. Não só na área de esportes, que vive a maior incógnita, mas principalmente em seus planos para o lançamento da plataforma de streaming Disney+, que utiliza propriedades da Fox, como a série animada "Os Simpsons". Também são afetados os planos relacionados aos demais serviços da empresa, como a Hulu, que depende mais fortemente do conteúdo da Fox, e a versão de streaming da ESPN, que está perdendo prazos para negociar direitos de transmissões.

    Ao mesmo tempo, a empresa tem feito reestruturações nas chefias de departamentos da Fox, a partir da decisão original do Cade de aprovar o negócio. O aval foi dado há exatamente um ano, mas incluiu a condição de venda do canal Fox Sports.

    Como a Disney não conseguiu nenhum comprador que atendesse as exigências do órgão, o Cade afirmou em novembro que iria rever toda a operação, o que inclui as mudanças estruturais já realizadas pela Disney na Fox. Só que até agora não marcou reunião para tratar disso.


    alguns estão falando que a ESPN está decadente, que não tem vergonha e por aí vai... esse ponto esclarece tudo, e é o que eu sempre disse.

    para quem torce para a espn sumir, podem esperar isso, assim como FS... no final haverão somente sportv e alguns joguinhos no tnt.

    como? e os eventos de futebol da disney? já ouviram falar de streaming? basta a sede ser na américa latina, incrivelmente mais desenvolvidos do que isso daqui...

    perceberam por que não falo o nome mais disso daqui? tem que prender juízes antes...

    e está claro também que isso está deixando a disney com o pé atrás para lançar o disney+... como eu já havia dito.

    o problema é a demora, ideologia, má vontade... somos incapazes, precisamos de tutela...

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 16/02/2020 às 19:34
    Autor: Delmarnori Offline

    Em 15/02/2020, aapc01 escreveu:

    Tenho falado nisso o tempo todo. Isso é mais do óbvio. Nenhuma empresa americana quer ter negócio em lugar bagunçado e com ranço ideológico. Só vai acontecer algo nisso daqui após a liberação. Alguns adoram falar que cotas tem nos países X e K... Isso aqui não copia. Tenho certeza que logo mais vão acabar com Netflix e prime vídeo, aliás isso é quase certo.


    A isto chamo de República getulista, que sucedeu aquela outra: a do golpe militar de 1889. A República tem que acabar.

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 16/02/2020 às 19:37
    Autor: Delmarnori Offline

    Em 16/02/2020, Delmarnori escreveu:

    Em 15/02/2020, aapc01 escreveu:

    Tenho falado nisso o tempo todo. Isso é mais do óbvio. Nenhuma empresa americana quer ter negócio em lugar bagunçado e com ranço ideológico. Só vai acontecer algo nisso daqui após a liberação. Alguns adoram falar que cotas tem nos países X e K... Isso aqui não copia. Tenho certeza que logo mais vão acabar com Netflix e prime vídeo, aliás isso é quase certo.


    A isto chamo de República getulista, que sucedeu aquela outra: a do golpe militar de 1889. A República tem que acabar.


    A respeito da Disney, os caras são admiráveis. Mandaram o Kevin Feige ir na CCXP anunciar pessoalmente o Disney+ em 2020. Agora os caras da Disney peitaram os caras do Cade de frente. Já que não dá pra partir pra desobediência civil (por enquanto), que haja outra estratégia.

  • aapc01

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 16/02/2020 às 20:51
    Autor: aapc01 Offline

    Em 16/02/2020, Delmarnori escreveu:

    Em 16/02/2020, Delmarnori escreveu:

    Em 15/02/2020, aapc01 escreveu:

    Tenho falado nisso o tempo todo. Isso é mais do óbvio. Nenhuma empresa americana quer ter negócio em lugar bagunçado e com ranço ideológico. Só vai acontecer algo nisso daqui após a liberação. Alguns adoram falar que cotas tem nos países X e K... Isso aqui não copia. Tenho certeza que logo mais vão acabar com Netflix e prime vídeo, aliás isso é quase certo.


    A isto chamo de República getulista, que sucedeu aquela outra: a do golpe militar de 1889. A República tem que acabar.


    A respeito da Disney, os caras são admiráveis. Mandaram o Kevin Feige ir na CCXP anunciar pessoalmente o Disney+ em 2020. Agora os caras da Disney peitaram os caras do Cade de frente. Já que não dá pra partir pra desobediência civil (por enquanto), que haja outra estratégia.


    na minha opinião...

    as empresas que poderiam investir por aqui e, principalmente, que já estão por aqui, estão a um passo de sair daqui.

    se as cobranças que fazem aqui contra operadoras e programadoras, fizessem para esse inferno que é o c*ngress*, as coisas poderiam melhorar.

    sky não investe?
    programadoras não investem?

    fiquem contentes se a netflix topar ficar por aqui tendo que fazer 25% de seu catálogo em porcarias nacionais... sim, porcarias, não foi feito na tv aberta paga, como que seria feito em streaming?

    a porcentagem é pornográfica no mal sentido, eheh

    a netflix já disse que impostos fazem parte da vida da empresa, já um número absurdo desses é querer que eles vão embora (fala minha). isso por que eles investiram centenas de milhões de dólares aqui.

    falem mal da espn, a vontade. se não gostam dela, vai acontecer exatamente o que querem... que ela "quebre"... aí vão ficar com sportv/globo e tudo aquilo que todos queriam (competição) está indo embora. (os FS irão juntos)

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 07:49
    Autor: dalvatmrios Offline

    Em 15/02/2020, aapc01 escreveu:

    Tenho falado nisso o tempo todo. Isso é mais do óbvio. Nenhuma empresa americana quer ter negócio em lugar bagunçado e com ranço ideológico. Só vai acontecer algo nisso daqui após a liberação. Alguns adoram falar que cotas tem nos países X e K... Isso aqui não copia. Tenho certeza que logo mais vão acabar com Netflix e prime vídeo, aliás isso é quase certo.


    suas análises são perfeitas!

  • lakers20

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 10:32
    Autor: lakers20 Offline

    Espero que nessa mudança a ESPN melhore esse lixo de watch espn, nunca vi um negocio travar tanto mesmo com uma otima internet. Já o Foxplay não me da dor de cabeça.

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 11:04
    Autor: Delmarnori Offline

    Fonte: Observatório da TV.

    Adiada, pelo menos, até o dia 9 de março, a demora na conclusão da fusão entre Disney e Fox no Brasil tem nome e sobrenome: Luis Henrique Bertolino Braido. O economista, nomeado no início de novembro para uma cadeira no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), está travando a votação do assunto porque ele está se reunindo com as empresas que fizeram propostas oficiais para comprar o Fox Sports, condição dada anteriormente pelo conselho para que a Fox pudesse se fundir com a Disney.

    Segundo apurou a reportagem do Observatório da TV, Luis Henrique tinha menos de uma semana de Cade quando o órgão anunciou que iria rever a fusão, em novembro de 2019. O conselheiro está, neste momento, se informando sobre o processo e entendendo o assunto. Foi esse argumento que o Cade usou para explicar a Disney que o assunto não iria entrar na pauta da sessão do Cade do próximo dia 19 de fevereiro.

    Na quarta-feira da semana passada, dia 12 de fevereiro, Luis Henrique Bertolino Braido se reuniu com a Mediapro, grupo espanhol que investe em Esporte, e com a IMG, dona da plataforma de streaming DAZN, em uma videoconferência. A reportagem soube que o conselheiro quis saber detalhadamente quais os planos oferecidos das empresas interessadas no canal esportivo.

    Até aqui, na visão do conselheiro, a venda realmente seria o ideal, segundo apurou a reportagem. No entanto, se as empresas realmente não atingiram os requisitos básicos, fica inviável. O grande problema visto pro ele até o momento é que nenhuma das duas empresas se interessaram em toda a estrutura do canal esportivo.

    Disney "queimou a largada" em fusão com a Fox no Brasil

    Enquanto a Mediapro tem maior interesse nos direitos de transmissão, o DAZN quer a estrutura física. O caso é visto como complexo por todos os conselheiros do órgão. Mas o que também se tem certeza é que se Luis Henrique Bertolino não tivesse chegado faz tão pouco tempo no órgão, a situação já teria sido resolvida.

    Também no entendimento dos conselheiros do Cade, a Disney se precipitou ao dar como certa a fusão com o Fox depois de não conseguir vender o Fox Sports. Chefão do canal esportivo, Eduardo Zebini chegou a dizer aos funcionários do canal esportivo, após o Cade dizer que reavaliaria a fusão entre Disney e Fox, que Fox Sports e ESPN Brasil se tornarem uma só seria questão de tempo.

    A Disney teve essa atitude porque acreditava que Luis Henrique Bertolino seria um aliado na aprovação da fusão, por fazer parte de um governo mais liberal. Luis Henrique Bertolino Braido possui graduação em Economia pela USP, mestrado em Economia pela FGV EPGE e pela Universidade de Chicago, e doutorado em Economia pela Universidade de Chicago. Sua indicação ao Cade foi feita diretamente pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro.

    O conselheiro tem um perfil mais liberal e acredita no livre mercado para que empresas de fora invistam no país. Era neste perfil, aliado ao entendimento do Governo em outro caso parecido - a compra da Warner Media pela AT&T - que a Disney já entendia a fusão com a Fox como certa. A Disney já incorporou os canais Fox a sua estrutura e cuida da programação e comercialização de emissoras como o FX e o Nat Geo desde maio de 2019.

    Como informou o Observatório da TV na semana passada, no último dia 6 de fevereiro, representantes da Disney e membros do Cade tiveram uma reunião tensa em Brasília (DF) na sede do órgão. Os representantes da empresa de entretenimento se disseram bastante incomodados com a lentidão do órgão para definir a situação da fusão entre Disney e Fox no Brasil.

    A Disney deixou claro nesta reunião que apresentou todos os pedidos de venda do Fox Sports e cumpriu todas as obrigações que o Cade pediu para aprovar o negócio. Além disso, os representantes da Disney também afirmaram que já provaram que a visão do Cade de que a fusão entre Disney e Fox configura monopólio é equivocada.

    Para a Disney, a maior prova disto foi um ofício a Sky que mostrou a audiência dos canais Fox na TV paga. Somando todas as emissoras, os canais mal chegaram a 1.5 ponto de audiência em 2019 - perdendo audiência em relação a 2018. Outro ponto incomodo é que a falta de definição atrapalha investimentos que a Disney quer fazer na área de esportes no Brasil, mercado estratégico para a empresa.

    Procurada para falar sobre assuntos relacionados a fusão pelo Observatório da TV, a Disney afirmou que não comenta o assunto. A Comunicação do Cade não respondeu aos contatos da reportagem.

  • aapc01

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 14:11
    Autor: aapc01 Offline

    é preciso alguém tão "cuidadoso" e com instinto "tutelador" no tal c*ngress*, que aprova leis que prendem juízes rapidamente.

    em que afeta a economia mundial a fusão dos canais nisso daqui?

    vai aumentar a inflação? reduzir salário mínimo? aumentar os casos de coronavírus?

    impressionante como esse assunto de banal passou a ser vital...

    mas eles vão conseguir fazer o que o povo daqui mais quer... acabar com a espn, mas também vão acabar com os fs, fox e por aí vai...

    imagina quando chegar na questão da AT&T... credo!!!

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 15:52
    Autor: Delmarnori Offline

    Mensagem repetida por erro do TV Magazine.

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 15:58
    Autor: Delmarnori Offline

    Aí se amanhã algum outro conselheiro se aposenta, pede pra sair ou morre, trava o processo todo. Até que o sucessor analise o processo inteiro, como esse novo conselheiro aí está fazendo.

    Pelo menos a Disney já tomou posse do que interessava da extinta Fox: os ativos audiovisuais. Fundiu os marketings dos filmes da Disney e da 20th Century, botou filmes antigos da 20th Century nos canais Disney (Channel, Junior e XD) e terceirizou a venda de blu-rays e DVDs da 20th Century para a mesma Cinecolor que vende os discos da Disney.

    O Cade só diz se preocupar com o mercado de canais esportivos. Tá nem aí pra filmes e séries da Disney e da 20th Century.

  • aapc01

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 16:05
    Autor: aapc01 Offline

    Em 17/02/2020, Delmarnori escreveu:

    Aí se amanhã algum outro conselheiro se aposenta, pede pra sair ou morre, trava o processo todo. Até que o sucessor analise o processo inteiro, como esse novo conselheiro aí está fazendo.

    Pelo menos a Disney já tomou posse do que interessava da extinta Fox: os ativos audiovisuais. Fundiu os marketings dos filmes da Disney e da 20th Century, botou filmes antigos da 20th Century nos canais Disney (Channel, Junior e XD) e terceirizou a venda de blu-rays e DVDs da 20th Century para a mesma Cinecolor que vende os discos da Disney.

    O Cade só diz se preocupar com o mercado de canais esportivos. Tá nem aí pra filmes e séries da Disney e da 20th Century.


    novamente, eles não estão nem aí para esportes e para o "grande perigo nuclear catastrófico apocalíptico" de haver concentração de futebol aos domingos... o problema é deixar uma empresa americana ter tanto aqui...

    como se canais de tv aberta paga, que está decadente e com prejuízos, com crise que se tornou normal no meio publicitário, trouxessem tanto lucro para eles.

    basta jogar tudo na argentina, transmitir via streaming... ao menos enquanto não cobrarem impostos.

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 16:12
    Autor: Delmarnori Offline

    Logo logo a DAZN levará tudo que é do Fox Sports. Inclusive a Libertadores. E a DAZN não é americana.

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 16:18
    Autor: Delmarnori Offline

    Com relação aos canais de TV, a Disney já está fechando um monte deles pelo mundo afora. Na Europa e na Ásia, inclusive. Será facinho fazer o mesmo por aqui. Os três canais com o nome Disney ficarão na berlinda com a chegada do Disney+: o Channel, o Junior e o XD.

  • Avatar

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 20:04
    Autor: r2reis Offline

    A Disney apostava na fusão porque não perderia os direitos atrelados à FOX Sports. Com a venda não poderá disputar esses direitos nas próximas negociações.

  • aapc01

    Tudo sobre a fusão ESPN / FOX Sports

    Operadora
    Postado em: 17/02/2020 às 21:11
    Autor: aapc01 Offline

    Em 17/02/2020, r2reis escreveu:

    A Disney apostava na fusão porque não perderia os direitos atrelados à FOX Sports. Com a venda não poderá disputar esses direitos nas próximas negociações.


    até pode ser...

    mas veja como é o jornalismo/chutismo... fala-se agora que o dazn queria comprar só a estrutura física, antes era só os eventos.

    outra empresa queria só os eventos, mas não a estrutura física, antes era tudo...

    é bem possível que a espn tem todo o interesse de permanecer com todos os eventos, quem não quer? já que pagou caro por isso. no preço final estava incluído esses eventos na operação daqui.

    para mim já está claro que o que eles querem é uma coisa chamada "definição"... ou o c*de quer que a disney vá embora ou quer que eles fiquem...

    não pelo fato de ter que vender, já que cumpriram todas as determinações e as interessadas ofereceram merreca ou sem porteira fechada. se não existe um comprador honesto, que se bata o martelo...

    somos o único país do mundo "analisando" o grande, gigante, trágico, potencialmente apocalíptico que é reduzir um canal de futebol...

    por favor... menos, bem menos...

    como gosto de lembrar, prender juízes era complicado, fizeram isso em poucas semanas...

  • Primeira
  • 41
  • Página de 57
  • 43
  • Última
As publicações desta página são unicamente de responsabilidade de seus autores, de acordo com os Termos de Uso da TV Magazine.

Busca no Fórum

Agenda de Canais

  • Atualize-nos: informe a TV Magazine sobre sinais abertos, alterações de canais e line-ups na sua cidade, seja TV aberta ou paga.

Fale Conosco

Dúvidas, ideias, sugestões, elogios ou críticas?
Queremos ouvir você!

© 2020 - TV Magazine, todos os direitos reservados. Programação da TV fornecida por Revista Eletrônica.
Proibida a cópia parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização expressa.