Estamos no seu:
Lembrar Apelido TVid

É o fim da TELEVISÃO?

  • Tópico criado por: RonyCorinthianS
  • Páginas:
  • 1
  • 2
  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 07/12/2018 às 00:02
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 06/12/2018, Vassilli escreveu:
    se o streaming fosse mesmo o supra sumo o Japão não investiria em canais via satélite em 8k !



    Apenas uma observacao: a escolha pelo DTH é de carater tecnologico. 8K exige muita banda para a transmissao do sinal, e, por isso, tem sérias restricoes para transmissao pelo ar (essa ja teria tambem problemas com a concessao de faixa publica para o uso do canal 8K) e ate transmissao pela internet.

    Para os testes, o ambiente DTH é mais controlavel. Outra opcao seriam redes de fibra optica para transmissao por IPTV, mas eu suponho que a escolha pelo DTH é por ser mais universal e nao exigir novas redes.

    .

  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 08/12/2018 às 01:18
    Autor: rodpires23 Offline

    Em 06/12/2018, Phoenix60 escreveu:

    Em 06/12/2018, jimenes escreveu:
    o que já ocorre com as rádios por streaming, há anos ouço e gravo de rádios da Europa.



    Radios!!!... Estou tao viciado em radios europeias que ate no carro eu so ouço elas (e sem comerciais). Conecto o celular aa central multimedia do carro via Android Auto, e o resto é so alegria... \O/

    Nao tem funk, nao tem Anitta, nao tem sertanejo, nao tem samba, nao tem locutor chato, nao tem comerciais...

    .



    Eu tbm ouço pelo TIM Music Deezer a Radio França Internacional e outras radios via streaming, e no plano pós não cobra dados.

  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 08/12/2018 às 08:21
    Autor: r2reis Offline

    Uso os canais de música da NET. Anos 60 a 90 e Rock Clássico.

    Isso quando não tem uma rádio temporária que me interesse.

  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 08/12/2018 às 10:25
    Autor: jimenes Offline

    Em 8/12/2018, rodpires23 escreveu:

    Em 06/12/2018, Phoenix60 escreveu:

    Em 06/12/2018, jimenes escreveu:
    o que já ocorre com as rádios por streaming, há anos ouço e gravo de rádios da Europa.



    Radios!!!... Estou tao viciado em radios europeias que ate no carro eu so ouço elas (e sem comerciais). Conecto o celular aa central multimedia do carro via Android Auto, e o resto é so alegria... \O/

    Nao tem funk, nao tem Anitta, nao tem sertanejo, nao tem samba, nao tem locutor chato, nao tem comerciais...

    .



    Eu tbm ouço pelo TIM Music Deezer a Radio França Internacional e outras radios via streaming, e no plano pós não cobra dados.

    Eu uso o Audials Music recorder. Ele grava de até 4 rádios sumultaneamente e faz o corte tirando comerciais entre as musicas.

  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 10/12/2018 às 22:31
    Autor: andre_lp Offline

    Dependendo da operadora, a qualidade ao vivo de um evento esportivo é igual a imagem que é transmitida via satélite. Mas até hoje não vi imagem de transmissão web igual TV via Cabo (NET)

  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 10/12/2018 às 23:37
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 08/12/2018, r2reis escreveu:
    Uso os canais de música da NET. Anos 60 a 90 e Rock Clássico.
    Isso quando não tem uma rádio temporária que me interesse.



    E como voce faz para, por exemplo, ouvir os mesmos canais no carro?...

    Outra: tem musica brasileira? Para mim, a vantagem das radios estrangeiras é justamente poder fugir dos comerciais, do bla-bla-la dos locutores, e da obrigatoriedade legal que existe no Brasil de cota de musica brasileira nos radios (aqui no Brasil existe cota pra tudo, é um inferno isso!)...

    .

  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 11/12/2018 às 09:26
    Autor: r2reis Offline

    Em 10/12/2018, Phoenix60 escreveu:

    Em 08/12/2018, r2reis escreveu:
    Uso os canais de música da NET. Anos 60 a 90 e Rock Clássico.
    Isso quando não tem uma rádio temporária que me interesse.



    E como voce faz para, por exemplo, ouvir os mesmos canais no carro?...

    Outra: tem musica brasileira? Para mim, a vantagem das radios estrangeiras é justamente poder fugir dos comerciais, do bla-bla-la dos locutores, e da obrigatoriedade legal que existe no Brasil de cota de musica brasileira nos radios (aqui no Brasil existe cota pra tudo, é um inferno isso!)...

    .



    Simples. Não tenho carro...

    Mas, geralmente quando estou com vontade ainda tenho uma playlist em um aparelho MP4 ou em um pendrive.


    .

  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 11/12/2018 às 12:23
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 11/12/2018, r2reis escreveu:
    Simples. Não tenho carro...



    Ba Dum Tss! ... ... ... 8D
    https://www.youtube.com/watch?v=6zXDo4dL7SU

    .



  • Avatar

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 12/12/2018 às 21:52
    Autor: r2reis Offline

    Assistir a programas pelo telefone irrita?
    PATRÍCIA KOGUT 12/12/2018 - 06H30

    Se você se sente frustrado quando tenta assistir a algum programa via streaming em horários de pico, não está sozinho. Não mesmo. Uma amiga que vive em Londres me diz que "à noite, o streaming na Inglaterra é medieval". Como na Era Medieval o mundo digital sequer existia, o leitor pode imaginar a que ela se refere. Esta semana, o Rapid TVNews.com publicou uma pesquisa que traduz essa frustração em números e mostra como esse quadro se repete em todos os lugares.

    Do total de participantes do estudo (feito pelo Penthera Inc.), 89% assistem a filmes e programas de televisão pelo telefone. Desses, 88% afirmam ter sentido algum grau de decepção por razões diversas. Foram elas: os vídeos demoraram a carregar, a transmissão engasgou, anúncios irromperam na tela durante a exibição, a qualidade do Wi-Fi atrapalhou e os serviços de streaming encareceram. O Reino Unido é o país europeu com maior consumo de programação por internet (89%), mas o Brasil também aparece no estudo, com 70% da população de adeptos. E o que acontece quando o consumidor não consegue assistir ao que deseja? Ele primeiro tenta de novo mais tarde (47%); depois, passa a explorar outras possibilidades de aplicativos (25%). Finalmente, cancela sua assinatura (20%). A maior fonte de insatisfação apontada pelos que participaram da pesquisa é a mesma no mundo inteiro: a demora em carregar os vídeos.

    Tudo isso faz pensar que o streaming ainda precisa comer muito feijão com arroz para fazer frente à qualidade técnica da televisão tradicional.

    Clique aqui

  • aapc01

    É o fim da TELEVISÃO?

    Operadora
    Postado em: 12/12/2018 às 22:13
    Autor: aapc01 Offline

    Em 12/12/2018, r2reis escreveu:

    Assistir a programas pelo telefone irrita?
    PATRÍCIA KOGUT 12/12/2018 - 06H30

    Se você se sente frustrado quando tenta assistir a algum programa via streaming em horários de pico, não está sozinho. Não mesmo. Uma amiga que vive em Londres me diz que "à noite, o streaming na Inglaterra é medieval". Como na Era Medieval o mundo digital sequer existia, o leitor pode imaginar a que ela se refere. Esta semana, o Rapid TVNews.com publicou uma pesquisa que traduz essa frustração em números e mostra como esse quadro se repete em todos os lugares.

    Do total de participantes do estudo (feito pelo Penthera Inc.), 89% assistem a filmes e programas de televisão pelo telefone. Desses, 88% afirmam ter sentido algum grau de decepção por razões diversas. Foram elas: os vídeos demoraram a carregar, a transmissão engasgou, anúncios irromperam na tela durante a exibição, a qualidade do Wi-Fi atrapalhou e os serviços de streaming encareceram. O Reino Unido é o país europeu com maior consumo de programação por internet (89%), mas o Brasil também aparece no estudo, com 70% da população de adeptos. E o que acontece quando o consumidor não consegue assistir ao que deseja? Ele primeiro tenta de novo mais tarde (47%); depois, passa a explorar outras possibilidades de aplicativos (25%). Finalmente, cancela sua assinatura (20%). A maior fonte de insatisfação apontada pelos que participaram da pesquisa é a mesma no mundo inteiro: a demora em carregar os vídeos.

    Tudo isso faz pensar que o streaming ainda precisa comer muito feijão com arroz para fazer frente à qualidade técnica da televisão tradicional.

    Clique aqui


    essa sra. é a mesma que dá notas para programas, se forem da globo é 10 se for de outras é zero?

    enfim, fez jornalismo para escrever isso? só agora ela percebeu que há problemas com a infraestrutura de internet?

    então algo que começou praticamente agora, há 4 anos isso estourou com netflix e só agora ela percebeu o gargalo da estrutura da internet?

    ela deve ter se formado recentemente e deve ter pouca idade, ela lembra como era a estrutura da tv há 40 anos, por exemplo?

    só para esclarecer, quem aqui lembra quando acabava a transmissão da tv? que por volta da meia noite apareciam aquelas listras verticais coloridas (ou antes, com aquele desenho estranho em preto e branco), com um apito bem chatinho... depois chuviscava?

    então a reportagem fala sobre a falta de estrutura por que um grande, enorme contingente de pessoas está saindo da tv e indo para internet e então tem que falar mal?

    minha reação é por uma questão simples... como assim só agora percebeu isso?

    eu hein... agora... imagina que, se em UK está assim, no nosso país então... nem se fala...

    como está difícil ler esses sites que "precisam comer muito arroz com feijão para conquistar a qualidade técnica de ótimos jornalistas"

  • Páginas:
  • 1
  • 2
As publicações desta página são unicamente de responsabilidade de seus autores, de acordo com os Termos de Uso da TV Magazine.

Busca no Fórum

Agenda de Canais

  • Atualize-nos: informe a TV Magazine sobre sinais abertos, alterações de canais e line-ups na sua cidade, seja TV aberta ou paga.

Fale Conosco

Dúvidas, ideias, sugestões, elogios ou críticas?
Queremos ouvir você!

© 2018 - TV Magazine, todos os direitos reservados. Programação da TV fornecida por Revista Eletrônica.
Proibida a cópia parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização expressa.