Estamos no seu:
Lembrar Apelido TVid

Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

  • Tópico criado por: LeonardBernardo
  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 12:48
    Autor: Chaplin Online

    Na briga por espaço no streaming, YouTube torna gratuito parte de seu conteúdo original
    SHARE
    TWEET
    WHATS

    BUSCA
    OK

    CULTURA NEGÓCIOS SOCIAL MEDIA 28.nov.2018
    Na briga por espaço no streaming, YouTube torna gratuito parte de seu conteúdo original
    Catálogo do YouTube Premium será parcialmente disponibilizado de graça na plataforma com exibição prévia de anúncios
    por Pedro Strazza


    O YouTube mantém desde 2016 o YouTube Premium, que anteriormente conhecido como YouTube Red (e só em tempos recentes chegou ao Brasil) serve como lar para todo conteúdo original produzido pela plataforma. Até então, o serviço de assinatura dependia da condição de você pagar uma mensalidade entre 16 e 30 reais para ter acesso às séries e filmes do site, que incluem entre outros o "Cobra Kai" que é a continuação oficial de "Karate Kid" - uma metodologia, convenhamos, padrão para serviços de streaming como a Netflix e a Amazon Prime.

    A ideia de seguir o modelo tradicional de assinatura, porém, está passando por revisões dentro do YouTube, que agora considera com certa seriedade liberar seu catálogo para quem não é assinante sob a condição de aturar a sua já tradicional leva de anúncios. Presente em 29 países e com mais de 50 produções originais lançadas, os autointitulados YouTube Originals querem agora algo que eles não tem muito até o momento: popularidade.

    "A próxima fase de nossos Originais é expandir a audiência dos criadores do YouTube Originals e providenciar aos anunciantes um conteúdo incrível que alcança toda a geração YouTube" declara um porta-voz da empresa no anúncio. O plano, pelo visto, é dar um gostinho dos projetos para incentivar a assinatura do serviço pago, já que nem todos os programas vão ser disponibilizados gratuitamente. O próprio "Cobra Kai", por exemplo, só terá a primeira temporada liberada a quem não paga o YouTube Premium, mantendo seu segundo ano "guardado" no serviço - e a estratégia se repete para "Impulse", outro seriado de destaque no catálogo do Premium.



    Embora não se saiba exatamente quantas pessoas pagam o serviço do YouTube, esta nova metodologia mostra que o YouTube está disposto a ganhar espaço no mercado de streaming com suas produções, mesmo que para isso ele tenha que deixá-las temporariamente gratuitas para "pegarem". Em setembro, a chefe global de conteúdo original da plataforma Susanne Daniel declarou à AdWeek que a ideia era valorizar o assinante enquanto fazia crescer o serviço: "Eu acho que deveriam haver alguns benefícios para quem é um membro Premium que vão além do binge watching. Então nós damos acesso a certas coisas como cenas extras e shows especiais que só podem ser acessados depois de ultrapassado a paywall" afirmou a executiva na época.

    Clique aqui

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 12:49
    Autor: Chaplin Online

    Na briga por espaço no streaming, YouTube torna gratuito parte de seu conteúdo original
    SHARE
    TWEET
    WHATS

    BUSCA
    OK

    CULTURA NEGÓCIOS SOCIAL MEDIA 28.nov.2018
    Na briga por espaço no streaming, YouTube torna gratuito parte de seu conteúdo original
    Catálogo do YouTube Premium será parcialmente disponibilizado de graça na plataforma com exibição prévia de anúncios
    por Pedro Strazza


    O YouTube mantém desde 2016 o YouTube Premium, que anteriormente conhecido como YouTube Red (e só em tempos recentes chegou ao Brasil) serve como lar para todo conteúdo original produzido pela plataforma. Até então, o serviço de assinatura dependia da condição de você pagar uma mensalidade entre 16 e 30 reais para ter acesso às séries e filmes do site, que incluem entre outros o "Cobra Kai" que é a continuação oficial de "Karate Kid" - uma metodologia, convenhamos, padrão para serviços de streaming como a Netflix e a Amazon Prime.

    A ideia de seguir o modelo tradicional de assinatura, porém, está passando por revisões dentro do YouTube, que agora considera com certa seriedade liberar seu catálogo para quem não é assinante sob a condição de aturar a sua já tradicional leva de anúncios. Presente em 29 países e com mais de 50 produções originais lançadas, os autointitulados YouTube Originals querem agora algo que eles não tem muito até o momento: popularidade.

    "A próxima fase de nossos Originais é expandir a audiência dos criadores do YouTube Originals e providenciar aos anunciantes um conteúdo incrível que alcança toda a geração YouTube" declara um porta-voz da empresa no anúncio. O plano, pelo visto, é dar um gostinho dos projetos para incentivar a assinatura do serviço pago, já que nem todos os programas vão ser disponibilizados gratuitamente. O próprio "Cobra Kai", por exemplo, só terá a primeira temporada liberada a quem não paga o YouTube Premium, mantendo seu segundo ano "guardado" no serviço - e a estratégia se repete para "Impulse", outro seriado de destaque no catálogo do Premium.



    Embora não se saiba exatamente quantas pessoas pagam o serviço do YouTube, esta nova metodologia mostra que o YouTube está disposto a ganhar espaço no mercado de streaming com suas produções, mesmo que para isso ele tenha que deixá-las temporariamente gratuitas para "pegarem". Em setembro, a chefe global de conteúdo original da plataforma Susanne Daniel declarou à AdWeek que a ideia era valorizar o assinante enquanto fazia crescer o serviço: "Eu acho que deveriam haver alguns benefícios para quem é um membro Premium que vão além do binge watching. Então nós damos acesso a certas coisas como cenas extras e shows especiais que só podem ser acessados depois de ultrapassado a paywall" afirmou a executiva na época.

    Clique aqui

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 12:50
    Autor: Chaplin Online

    Na briga por espaço no streaming, YouTube torna gratuito parte de seu conteúdo original

    Na briga por espaço no streaming, YouTube torna gratuito parte de seu conteúdo original
    Catálogo do YouTube Premium será parcialmente disponibilizado de graça na plataforma com exibição prévia de anúncios
    por Pedro Strazza


    O YouTube mantém desde 2016 o YouTube Premium, que anteriormente conhecido como YouTube Red (e só em tempos recentes chegou ao Brasil) serve como lar para todo conteúdo original produzido pela plataforma. Até então, o serviço de assinatura dependia da condição de você pagar uma mensalidade entre 16 e 30 reais para ter acesso às séries e filmes do site, que incluem entre outros o "Cobra Kai" que é a continuação oficial de "Karate Kid" - uma metodologia, convenhamos, padrão para serviços de streaming como a Netflix e a Amazon Prime.

    A ideia de seguir o modelo tradicional de assinatura, porém, está passando por revisões dentro do YouTube, que agora considera com certa seriedade liberar seu catálogo para quem não é assinante sob a condição de aturar a sua já tradicional leva de anúncios. Presente em 29 países e com mais de 50 produções originais lançadas, os autointitulados YouTube Originals querem agora algo que eles não tem muito até o momento: popularidade.

    "A próxima fase de nossos Originais é expandir a audiência dos criadores do YouTube Originals e providenciar aos anunciantes um conteúdo incrível que alcança toda a geração YouTube" declara um porta-voz da empresa no anúncio. O plano, pelo visto, é dar um gostinho dos projetos para incentivar a assinatura do serviço pago, já que nem todos os programas vão ser disponibilizados gratuitamente. O próprio "Cobra Kai", por exemplo, só terá a primeira temporada liberada a quem não paga o YouTube Premium, mantendo seu segundo ano "guardado" no serviço - e a estratégia se repete para "Impulse", outro seriado de destaque no catálogo do Premium.



    Embora não se saiba exatamente quantas pessoas pagam o serviço do YouTube, esta nova metodologia mostra que o YouTube está disposto a ganhar espaço no mercado de streaming com suas produções, mesmo que para isso ele tenha que deixá-las temporariamente gratuitas para "pegarem". Em setembro, a chefe global de conteúdo original da plataforma Susanne Daniel declarou à AdWeek que a ideia era valorizar o assinante enquanto fazia crescer o serviço: "Eu acho que deveriam haver alguns benefícios para quem é um membro Premium que vão além do binge watching. Então nós damos acesso a certas coisas como cenas extras e shows especiais que só podem ser acessados depois de ultrapassado a paywall" afirmou a executiva na época.

    Clique aqui

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 12:52
    Autor: Chaplin Online

    Peço desculpas. Estava dando erro. E publicou a mesma coisa três vezes. Como faço pra apagar as repetições? Obrigado.

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 13:28
    Autor: JoaoMB Offline

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:

    Peço desculpas. Estava dando erro. E publicou a mesma coisa três vezes. Como faço pra apagar as repetições? Obrigado.


    É um defeito do fórum não permitir que se apague mensagens. Peça a moderação. Só ela pode apagar mensagens.

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 13:58
    Autor: Chaplin Online

    Em 30/11/2018, JoaoMB escreveu:

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:

    Peço desculpas. Estava dando erro. E publicou a mesma coisa três vezes. Como faço pra apagar as repetições? Obrigado.


    É um defeito do fórum não permitir que se apague mensagens. Peça a moderação. Só ela pode apagar mensagens.


    Desculpe lhe incomodar, mas como faço pra pedir à moderação?

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 14:05
    Autor: Chaplin Online

    Eu cliquei em reportar, pela lógica deve ser isso. Reportar um erro. Se não for, me ensinem por favor. Obrigado.

  • aapc01

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 14:48
    Autor: aapc01 Offline

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:

    Eu cliquei em reportar, pela lógica deve ser isso. Reportar um erro. Se não for, me ensinem por favor. Obrigado.


    é exatamente isso o que vc fez

    abs

  • aapc01

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 14:57
    Autor: aapc01 Offline

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:

    Peço desculpas. Estava dando erro. E publicou a mesma coisa três vezes. Como faço pra apagar as repetições? Obrigado.


    dica:

    existem 2 erros comuns no forum

    1 - tela branca onde no canto superior esquerdo tem msg de time out... tem que voltar a pagina e republicar... nesse caso não vai duplicar

    2- erro onde aparece a página da TVM informando que o forum não foi localizado. tem as faixas azuis superior e inferior, com o desenho TVM. nesse caso sua msg foi publicada. basta clicar no TALKTV FORUM e buscar o tópico que estará lá sua msg

    abs

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 18:16
    Autor: Chaplin Online

    Em 30/11/2018, aapc01 escreveu:

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:

    Peço desculpas. Estava dando erro. E publicou a mesma coisa três vezes. Como faço pra apagar as repetições? Obrigado.


    dica:

    existem 2 erros comuns no forum

    1 - tela branca onde no canto superior esquerdo tem msg de time out... tem que voltar a pagina e republicar... nesse caso não vai duplicar

    2- erro onde aparece a página da TVM informando que o forum não foi localizado. tem as faixas azuis superior e inferior, com o desenho TVM. nesse caso sua msg foi publicada. basta clicar no TALKTV FORUM e buscar o tópico que estará lá sua msg

    abs


    Obrigado!

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 18:37
    Autor: Chaplin Online


    Youtube se dedicará a produzir programas ao vivo e realities

    Séries tradicionais não serão mais produzidas na plataforma YouTube Red

    Publicado em 28/11/2018 às 09:59

    A principal plataforma de vídeos do mundo, o YouTube, passará por mudanças substanciais em seu conteúdo em relação à séries de TV de seu serviço on-demand.

    As séries de TV deixarão de ser produzidas, conforme publicou o Deadline na noite desta terça-feira (27). Seriados como "Cobra Kai" e "Karatê Kid" deixarão de existir e a plataforma olhará com mais "carinho" para realities shows e programas ao vivo.

    O formato também vai mudar. Antes, as séries eram lançadas com alguns episódios gratuitos e os outros sendo comercializados por valores mais simbólicos, de até R$ 5. Agora todos os programas serão na faixa, mas terão comerciais.

    Não haverá, portanto, a criação de séries tradicionais. Para combater a Netflix, o YouTube lançou o selo YouTube Originals, que incluem gêneros como ficção científica.

    Vale lembrar que "Cobra Kai", que continua a história de "Karatê Kid", conquistou mais de 10 milhões de visualizações e cravou 100% de aprovação no site Rotten Tomatoes, onde críticas sobre produções são reunidas. Uma segunda temporada foi encomendada, mas não tem data de estreia.

    Clique aqui

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 18:57
    Autor: Chaplin Online

    Eu estou gostando bastante deste tema porque eu estou entre estes muitos que mensalmente estão saindo da TV por assinatura. Já venho usando streaming por algum tempo. No começo não era fácil, mas hoje eu não me vejo mais assinando nenhuma dessas tvs, Sky, Claro, Oi, Net, Vivo.

    Na época foi um pouco difícil, mas depois que acostumei com streaming, não sinto falta alguma de tv por assinatura.

    Sinto falta apenas um pouco de esportes, mas pelo que tenho visto, em breve teremos streaming de esportes de qualidade também.

    Com exceção de esportes a tv por assinatura não faz falta nenhuma. Eu me animei hoje quando vi que a DAZN está chegando com transmissões esportivas. Tomara que dê certo. E, pode ser, que esta concorrência seja boa até para os assinantes de TV, tornando o produto "esportes" mais baratos e diversificados.

    Isso pode gerar até mais receitas que, se bem administradas, podem melhorar o produto para os telespectadores.

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 19:10
    Autor: Chaplin Online

    O negócio do streaming está a passos tão largos que eu não me admirarei se o WhatsApp, em breve, se tornar um um streaming on Demand de filmes, séries e conteúdos esportivos. Acho que não vai demorar muito pra ter uma assinatura de streaming de conteúdos de WhatsApp.

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 19:31
    Autor: Chaplin Online

    Enquanto a Fox, a Disney, HBO, Premiere, Netflix, Max Prime, e outros serviços de streamings estão chegando no mercado cobrando individualmente, alguns até com possibilidade de aumento do preço da assinatura como a Netflix.

    O YouTube, a mais gigantesca plataforma mundial de vídeos e músicas por streamings, inicia um processo por cobrança, igual as outras, mas volta atrás e resolve liberar suas produções gratuitas com inserções de dois comerciais no início de cada vídeo, mas sem interrupções no meio. Voltando sua atenção para realities e programas ao vivo, além de filmes e séries, mas fugindo um pouco do foco das concorrentes.

    Como você analisa a decisão da maior plataforma de streaming do mundo. É evidente que a decisão não foi feita à revelia, mas devem ter feito muitos estudos, pesquisas e opiniões dos consumidores dos quais o YouTube tem imenso know-how.

    Você acha que o YouTube vai acertar em sua decisão de um serviço gratuito num momento em que todo mundo diz que o excesso de empresas de streaming vai sair caro para o consumidor, ou, o YouTube vai prejudicar a sua imagem perante os consumidores que darão menos valor por ser de graça. Será que YouTube vai "prejudicar" os streamings pagos que estão vindo por aí?

    Ou será que o YouTube vai assumir o papel da Tv Aberta do Streaming?

  • aapc01

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 30/11/2018 às 20:07
    Autor: aapc01 Offline

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:

    Enquanto a Fox, a Disney, HBO, Premiere, Netflix, Max Prime, e outros serviços de streamings estão chegando no mercado cobrando individualmente, alguns até com possibilidade de aumento do preço da assinatura como a Netflix.

    O YouTube, a mais gigantesca plataforma mundial de vídeos e músicas por streamings, inicia um processo por cobrança, igual as outras, mas volta atrás e resolve liberar suas produções gratuitas com inserções de dois comerciais no início de cada vídeo, mas sem interrupções no meio. Voltando sua atenção para realities e programas ao vivo, além de filmes e séries, mas fugindo um pouco do foco das concorrentes.

    Como você analisa a decisão da maior plataforma de streaming do mundo. É evidente que a decisão não foi feita à revelia, mas devem ter feito muitos estudos, pesquisas e opiniões dos consumidores dos quais o YouTube tem imenso know-how.

    Você acha que o YouTube vai acertar em sua decisão de um serviço gratuito num momento em que todo mundo diz que o excesso de empresas de streaming vai sair caro para o consumidor, ou, o YouTube vai prejudicar a sua imagem perante os consumidores que darão menos valor por ser de graça. Será que YouTube vai "prejudicar" os streamings pagos que estão vindo por aí?

    Ou será que o YouTube vai assumir o papel da Tv Aberta do Streaming?


    o que eu acho é que, o que vale para a tv vale para streaming: conteúdo

    se confirmar que o YT vai priorizar realities e programas ao vivo (qual tipo de programa?) pode ser que nem eu recebendo eu assista...

    o que quebrou a tv paga nos últimos anos foi a queda na qualidade da programação, coincidentemente com o grande boom de assinaturas de alguns anos atrás... e eles gostaram pois o pessoal queria esportes e alguns filmes e, principalmente, dublagem... eheheh, eu sei mas... é verdade.

    a posição da claro em voltar a ser um produto elitizado pode até atrair mais assinantes em pacotes caros, com serviços streaming em parceria na tv linear

    o YT com o tal serviço gratuito mas sem disney, marvel, grandes estúdios, grandes séries pode ter um diferencial para quem gosta do estilo dos programas citados mas não afetará os outros canais.

    se houver qualidade haverá quem irá pagar, caso contrário, como o meu caso, nem eu recebendo irei assistir

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 01/12/2018 às 02:22
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 29/11/2018, Chaplin escreveu:
    A maior mudança que aconteceu foi que as séries não serão mais roteirizadas, seguindo uma história a cada episódio, mas a cada novo episódio, terão os mesmo personagens, mas, com histórias independentes.



    As duas coisas que voce citou sao exemplos de series roteirizadas (ou seja, nas quais os atores seguem um roteiro, ou script, escrito por roteiristas). A forma como sao conduzidas as historias, se elas formam um arco, se sao independentes, se sao antologicas, se contam uma historia diferente por episodio ou por uma temporada, se a historia dura inumeras temporadas, etc., nada disso altera o fato que sao series roteirizadas.

    Series nao roteirizadas sao, por exemplo, os reality shows.


    .

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 01/12/2018 às 02:34
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 25/11/2018, LEONAR:D escreveu:
    Quem perdeu o Globo Rural deste Domingo, momentos depois de terminada a transmissão ao vivo, já estava (e está) disponível na íntegra e sem intervalos comerciais, no app gratuito da Rede Globo, Globoplay, com ótima imagem e som. Estou assistindo agora.

    Em 29/11/2018, Chaplin escreveu:
    Gratuito? Como assim gratuito?
    Alguns programas de fato são gratuitos no Globoplay, principalmente o jornalismo, mas o Globoplay cobra uma mensalidade de 24,90 pra ver séries e filmes produzidos pela Globo.



    Globo Rural é classificado como "jornalismo".
    E é gratuito no Globoplay.

    Eu mesmo costumo assistir durante o almoço de domingo (enquanto na tv aberta o programa é exibido pela manhã).

    .

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 01/12/2018 às 08:42
    Autor: Chaplin Online

    Cadê o LeonardoBernardo criador do tópico?

    Ele parece ter umas ideias interessantes. Eu vi que ele é formado em publicidade e por incrível que pareça eu também sou, algumas coisas penso parecido com ele, gostaria de trocar umas ideias com ele. Que pode ser útil pra alguns do fórum.

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 04/12/2018 às 00:05
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:
    Amigos, como é que faz pra colar a matéria e o link. Toda vez que vou pegar o link, não dá mais tempo?



    Como assim, "nao dá mais tempo"?...
    Nao existe "tempo limite" para montar uma mensagem...

    (a qual voce so vai postar no forum depois do texto totalmente pronto)

    .

  • Avatar

    Clube do Streaming - De Canais a Conteúdos

    Operadora
    Postado em: 04/12/2018 às 02:35
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 30/11/2018, Chaplin escreveu:

    Enquanto a Fox, a Disney, HBO, Premiere, Netflix, Max Prime, e outros serviços de streamings estão chegando no mercado cobrando individualmente, alguns até com possibilidade de aumento do preço da assinatura como a Netflix.

    O YouTube, a mais gigantesca plataforma mundial de vídeos e músicas por streamings, inicia um processo por cobrança, igual as outras, mas volta atrás e resolve liberar suas produções gratuitas com inserções de dois comerciais no início de cada vídeo, mas sem interrupções no meio. Voltando sua atenção para realities e programas ao vivo, além de filmes e séries, mas fugindo um pouco do foco das concorrentes.

    Como você analisa a decisão da maior plataforma de streaming do mundo. É evidente que a decisão não foi feita à revelia, mas devem ter feito muitos estudos, pesquisas e opiniões dos consumidores dos quais o YouTube tem imenso know-how.

    Você acha que o YouTube vai acertar em sua decisão de um serviço gratuito num momento em que todo mundo diz que o excesso de empresas de streaming vai sair caro para o consumidor, ou, o YouTube vai prejudicar a sua imagem perante os consumidores que darão menos valor por ser de graça. Será que YouTube vai "prejudicar" os streamings pagos que estão vindo por aí?

    Ou será que o YouTube vai assumir o papel da Tv Aberta do Streaming?



    Mas voce entendeu a mudança?...

    - Youtube sempre foi de graça...

    - Criou o YouTube Originals, pago, para exibir SERIADOS ROTEIRIZADOS (que sao caros de produzir).

    - Agora mudou de ideia e anunciou que vai oferecer o serviço de graça, com comerciais, mas SEM OS SERIADOS (que sao caros) e substitui-los por programas ao vivo e reality shows, muito mais baratos. E mesmo assim isso vai acontecer apenas a partir de 2020. Ate la, o servico continua pago e com os seriados.


    Ou seja: na verdade a mudança é que nao vai ter mais seriados a partir de 2020. Vai ser de graça sim, mas nao vai ter mais o conteudo premium por conta disso.

    .

As publicações desta página são unicamente de responsabilidade de seus autores, de acordo com os Termos de Uso da TV Magazine.

Busca no Fórum

Agenda de Canais

  • Atualize-nos: informe a TV Magazine sobre sinais abertos, alterações de canais e line-ups na sua cidade, seja TV aberta ou paga.

Fale Conosco

Dúvidas, ideias, sugestões, elogios ou críticas?
Queremos ouvir você!

© 2018 - TV Magazine, todos os direitos reservados. Programação da TV fornecida por Revista Eletrônica.
Proibida a cópia parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização expressa.